Como divulgar meu negocio/produtos em Lives na internet ?

As Lives estão em alta nessa pandemia do Coronavírus, e com certeza é um canal ótimo para você divulgar os seus produtos e trabalhos.

Atualmente o Youtube é a maior ferramenta de Lives do mundo, mas existem outras milhares de ferramentas, mas, independente da ferramenta você precisa saber algumas estratégias para divulgar os seus produtos ou serviços por meio delas.

Antes de mais nada, se a sua empresa não tem um canal no Youtube, você precisará criar um, para isso temos um artigo especifico para isso, saiba quais são as vantagens da sua empresa ter um canal no Youtube.

Como abrir canal do youtube para empresas 

Agora que a sua empresa já tem um canal, veja abaixo as dicas para divulgar os seus produtos e serviços por intermédio das Lives;

Escolha um Canal com público Alvo!

Sim, a Live é feita para um publico especifico então, os seus produtos também precisam ser mostrados para o seu público. Para isso, se você for usar um canal externo (canal de influencer) você precisa optar por aqueles canais que o público é parecido com aqueles que comprariam os seus produtos. Lembre-se que números de inscritos não significam números de vendas ok!

Faça promoções e cupons específicos para a Live.

Os descontos, chamam muitas vendas e por isso você deve fazer uso deles. Crie cupons específicos para a live.

Ofereça brindes por cada compra.

Ofereça brindes para os compradores que vierem das lives, ou se estiver oferecendo serviços, oferte valores com desconto para os primeiros meses ou estude um brinde que possa chamar mais atenção.

Nunca compre inscritos para o seu novo cana

Se você optou por criar um novo canal para começar a divulgar seus produtos/serviços NUNCA COMPRE SEGUIDORES, como todos nós já sabemos a compra de seguidores é certamente um erro, já que os seguidores não são brasileiros e mesmo se fossem, não seriam seus futuros clientes.

Engaje seus próprios inscritos, mesmo que poucos, são inscritos que possam virar clientes no futuro ou mesmo interagir com outras pessoas que possam virar novos clientes.

Lembre-se, números grandes não significam números de vendas, então nunca se deixe levar por números altos já que toda empresa tem um publico especifico.

 

Como Empreender e Comunicar

Normalmente os empreendedores não entendem ou não pertencem à área de comunicação e associam o papel do comunicador apenas ao ato de falar em público e/ou aos funcionários sobre assuntos que afetam a empresa, porém a realidade é que o trabalho de um profissional de comunicação é tão importante quando ele se pronuncia quanto quando ele não se pronuncia.

Decidir se deve falar ou não é o primeiro passo. Depois disso, é preciso escolher o que dizer – definir a mensagem da empresa e comunicá-la.

A propósito, quando é dito “não falar”, não quer dizer que você deve lançar o tradicional “sem comentários” quando questionado sobre um tema sensível, esse é um argumento inútil, que gera muitos problemas, o que queremos dizer em não falar é no sentido literal de permanecer quieto ou escolher falar apenas sobre alguns tópicos específicos.

A reputação de uma empresa é construída com base nas percepções das pessoas. Você pode influenciar ou moldar essa reputação criando ideias positivas sobre ela. Dizer a coisa certa no lugar certo, na hora certa, sempre ajuda. E, às vezes, não falar nada pode fazer uma grande diferença.

Confira algumas situações onde a comunicação deve ser seguida à risca para não comprometer os resultados:

1. Quando a atividade futura, o investimento ou os resultados não estão 100% confirmados ou dependem de fatores fora de seu controle

Este é um caso que merece um “não”. Estamos falando de informações que afetam diretamente a integridade da sua empresa se você não puder cumprir uma promessa ou se os resultados previamente comunicados estiverem errados. Às vezes é difícil recusar, já que, normalmente, o líder de negócios está absolutamente certo de que o investimento acontecerá. Mas, como você sabe, às vezes as coisas podem parecer mais seguras do que são.

 2. Quando a comunicação pode potencialmente despertar atenção indesejada

Imagine a situação: um grande problema está se desdobrando em sua indústria ou setor. É negativo, mas, felizmente, não é sobre a sua empresa especificamente. No entanto, nos estágios iniciais, você é mencionado (embora superficialmente) como uma das empresas que operam nesse setor, mas sem alegações.

Este é um cenário complicado. O instinto humano natural é limpar sua imagem, afirmando orgulhosamente que você não é um dos vilões. Colocar seu o nome nesse mix pode ser um tiro que sai pela culatra.

3. Quando a comunicação não tem nenhuma relação com os objetivos da empresa

O fato de um tópico ser de interesse pessoal não significa que você deva se envolver em nome da empresa. O que as pessoas fazem em seu tempo fora da empresa é, em grande parte, de sua conta, mas o que um executivo diz em nome dela deve ter um objetivo claro.

4. Quando a empresa é legalmente proibida de comentar

Acho que isso é óbvio. Por exemplo: é importante não falar quando uma questão está correndo em um tribunal. Também é importante obedecer ao “período de silêncio” da empresa – as quatro semanas anteriores ao fechamento do trimestre, quando os executivos da empresa são proibidos de falar ao público sobre os negócios, para evitar dar detalhes que possam ser classificados como informações privilegiadas. Essa regra também se aplica quando uma empresa está emitindo uma oferta pública inicial de ações (IPO).

5. Quando questionado sobre uma empresa concorrente

Comentar sobre as operações de negócios de um concorrente é, na melhor das hipóteses, pedante, mas pode entrar no âmbito da ação legal caso o comentário seja negativo. Você não é uma autoridade nas iniciativas de outra empresa. Exceto quando envolver um problema social significativo, meu conselho é manter seus comentários para si mesmo.

6. Quando envolve religião e política

As empresas podem sim se posicionar sobre determinadas questões, mas endossar a ideologia de um candidato político ou dizer algo negativo sobre uma religião não é apropriado. Fique longe disso.

7. Quando é mais importante respeitar a privacidade e/ou a dignidade de uma pessoa

Isso acontece frequentemente em um contexto interno de comunicação entre funcionários, mas, às vezes, também em comunicações externas. Por exemplo: quando um funcionário é demitido ou deixa uma empresa em circunstâncias desagradáveis. Lembre-se do velho ditado: “Se você não pode dizer algo legal, não diga nada!”.

Gostaram do assunto? Tem alguma dica para ajudar outros empreendedores? Fale conosco, ficaremos gratos de disseminar mais dicas importantes no mundo dos negócios.

Scroll Up