Conheça todas as modalidades do seguro empresarial

Quer fazer um seguro empresarial para sua empresa e não sabe quais são as coberturas? Veja nesse post todas as informações necessárias. Abaixo a cobertura básica:

  • Incêndio
  • Explosões e Fumaça

Coberturas Opcionais

  • Danos Elétricos
    Danos e aparelhos e instalações elétricas ou eletrônicas, causados por curto-circuito, variação de tensão ou queda de raio.
  • Vendaval/Impacto de Veículos
    Cobre, por exemplo, destelhamento por ventos fortes e danos a portões por colisão de veículo.
  • Despesas Fixas
    Paga suas contas (água, luz, impostos, salários, etc) em casos de incêndio, explosão e fumaça.
  • Perda ou Pagamento de Aluguel de Imóvel
    Caso o imóvel fique inabitável devido a ocorrência de incêndio ou explosão.
  • Tumultos
    Danos ao imóvel e seu conteúdo, causados por tumultos ou greves.
  • Subtração de Bens e Mercadorias
    Subtração de máquinas e/ou mercadorias, mediante ameaça ao segurado ou arrombamento do local.
  • Subtração de Valores
    Dentro da empresa, mediante ameaça ao segurado, arrombamento do local ou em trajetos externos.
  • Equipamentos Eletrônicos
    Danos a microcomputadores e impressoras causados por incêndio, quedas de raio, explosões, danos elétricos, transportes internos, subtração mediante ameaça ao segurado ou arrombamento do local.
  • Responsabilidade Civil
    Danos causados a terceiros decorrentes de vazamentos súbitos, queda de anúncios e atividades desenvolvidas dentro da empresa.
  • Quebra de Vidros
    Garante vidros e espelhos instalados em janelas, balcões, prateleiras, revestimentos bem como espelhos planos.
  • Painéis, Anúncios Luminosos e Letreiros
    Cobre as perdas e danos causados a anúncios luminosos instalados no local segurado.
  • Sprinklers
    Derrames acidentais de água ou outra substância líquida contida em instalações de Sprinklers.
  • Lucros Cessantes
    Cobre as perdas do Lucro Bruto no estabelecimento segurado, constituído pela soma do Lucro Líquido e Despesas Fixas em decorrência de sinistro coberto pela garantia básica (Incêndio, Explosão e Fumaça).
  • Contaminação e Deterioração de Mercadorias em Ambientes Frigorificados
    Garante os prejuízos por perdas e danos materiais causados as mercadorias existentes no estabelecimento segurado, em ambiente frigorificados.
  • Recomposição de Registros e Documentos
    Garante ao segurado, o reembolso das despesas necessárias à recomposição dos registros e documentos que sofrerem perda ou destruição dentro do estabelecimento segurado.

SEGURO DE VIDA EM GRUPO

Com o Seguro de Vida em Grupo, os funcionários podem desfrutar de um seguro de vida com preço bem mais acessível. A empresa passa a oferecer um benefício que ajuda a aumentar a produtividade e pode optar entre dois tipos de contratação: participação automática ou facultativa. As indenizações são por morte natural ou acidental, invalidez permanente total e parcial por acidente e Antecipação Especial por Doença.

Fácil de contratar, ele oferece menores custos e mais vantagens. Para dar um exemplo, indeniza até três rendas mensais por incapacidade temporária ao funcionário que não puder trabalhar por motivo de doença ou acidente pessoal.

Por ser coletiva, a apólice tem custos menores. Assim, seus funcionários desfrutam de um seguro com preço mais acessível e sua empresa passa a oferecer um benefício que ajuda a aumentar a produtividade. Sempre com muita economia.

Como funciona o seguro?

Qualquer empresa, Pessoa Jurídica legalmente constituída, pode contratar o seguro. Basta, então, escolher uma das seguintes opções de contratação.

  • Participação automática – O seguro abrange todos os funcionários diretores e sócios da empresa com idade inferior a 65 anos, mediante o preenchimento do formulário “Movimento de Fatura“.
  • Participação facultativa – Abrange os empregados registrados, diretores, sócios e prestadores de serviço com idade inferior a 65 anos, indicados pelo sub-estipulante.

Quais as garantias que o seguro oferece?

O seguro garante indenização aos beneficiários nos casos de Morte Natural, Morte Acidental com opção de pagamento em dobro ou ao próprio Segurado nos casos de Invalidez Permanente Total e Parcial por Acidente e Antecipação Especial por Doença.

Assistências Opcionais

  • Assistência funeral – Garante ao Segurado, de que na sua falta, sua família estará amparada nos procedimentos necessários para realização do funeral.
  • Cesta básica – Em caso do falecimento do segurado, o beneficiário receberá todo mês, durante 12 meses, uma cesta básica.

Quem pode ser segurado?

Todo funcionário com idade inferior a 65 anos, que tenha vínculo empregatício com a empresa ou que preste serviços exclusivamente para a mesma. Além disso, o seguro é extensivo aos dependentes legais do Segurado, tais como o cônjuge ou companheiro(a) e os filhos menores.

Vantagens

Assistência Emergencial gratuita em caso de furto ou roubo tanto para a Empresa quanto para o Segurado, com os serviços de:

  1. Para o segurado (em período de trabalho) – Assistência jurídica, despachante, remoção inter-hospitalar e registro no CNVR.
  2. Para a empresa – Chaveiro e proteção urgente (vigilância).
  3. Opção de contratação da Assistência Funeral.

As indenizações são por morte natural ou acidental, invalidez permanente total e parcial por acidente e invalidez permanente total por doença.

SEGURO SAÚDE EMPRESARIAL

  • Pode ser contratado com sistema de co-participação que propicia maior controle de utilização e menor custo
  • Sem limite de idade para ingresso
  • Carência zero
  • Possibilidade de contratação da cláusula de remissão de pagamento do prêmio, que garante a cobertura do seguro para os dependentes legais por até 5 anos em caso de falecimento do titular
  • Bônus de acordo com a sinistralidade
  • Assistência em viagens Nacionais e Internacionais, que inclui um pacote completo de benefícios que vai desde indicação jurídica a uma cobertura de até US$ 5.000 para emergências médicas em viagens internacionais
  • Cobertura para transplante de coração, medula, pâncreas, além dos transplantes previstos na nova legislação (rim e córnea)
  • Rede Credenciada altamente qualificada
  • Rede de Homeopatia
  • Rede nacional de atendimento de Urgência e Emergência em todos os estados do Brasil, nas principais capitais
  • Equipe especializada de atendimento e suporte à empresa
  • Relatórios de acompanhamento da utilização de apólice da empresa
  • Cobertura de Escleroterapia, Fonoaudiologia e RPG – Reeducação Postural Global
  • Check-up para funcionários
  • Adequação total às normas estabelecidas pela Lei 9.656/98

O que é a Previdência Complementar?

A previdência complementar é facultativa e tem a finalidade de proporcionar ao indivíduo proteção adicional àquela fornecida pela previdência social (INSS e instituições semelhantes).

A decisão de participar de um plano de previdência significa fazer uma poupança mensal “forçada” durante o período de acumulação (data de contratação até data escolhida para início do recebimento do benefício), visando a juntar recursos para receber de uma única vez ou sob a forma de renda mensal.

Esses recursos podem ser resgatados ou transferidos para planos da mesma espécie de outra seguradora ou entidade de previdência complementar aberta a qualquer tempo, durante o período de acumulação, desde que sejam respeitadas as carências e outras características que cada plano possui.

Previdência Complementar aberta e fechada

Existem dois tipos de previdência complementar: a chamada aberta, que possibilita a adesão de qualquer pessoa, e a fechada, restrita a participantes de um grupo vinculado a um fundo de pensão (entidade ou sociedade civil que administra o patrimônio formado pelas contribuições de participantes e patrocinador).

O primeiro tipo é formado por entidades de previdência complementar aberta ou seguradoras autorizadas, enquanto o segundo por fundações ou sociedades civis sem fins lucrativos que integram a previdência complementar fechada.

A previdência complementar e a previdência social são dois regimes autônomos, ou seja, um não depende do outro. Em outras palavras, o participante de um plano privado não precisa receber os benefícios da previdência social para requerer o benefício da previdência complementar e vice-versa.

A previdência complementar aberta garante benefícios previdenciários a pessoas físicas vinculadas, direta ou indiretamente, a empresas ou associações ou entidades de classe (pessoa jurídica). Os participantes são na condição de pessoas físicas. Eles podem pertencer a categorias específicas de empregados de um mesmo empregador ou ser membros de associações profissionais, abrangendo cônjuges ou companheiros e dependentes econômicos.

No caso de empresas que contratam um plano coletivo em benefício de seus funcionários, elas podem participar ou não de seu custeio. Os recursos acumulados durante o tempo de trabalho serão utilizados para o pagamento dos benefícios suplementares dos empregados aposentados, assim como nos fundos de pensão.

Da mesma forma, uma determinada associação, na qualidade de pessoa jurídica, pode contratar plano previdenciário para seus associados, sem participar do seu custeio. A pessoa jurídica que contrata um plano de previdência aberta para seus funcionários é chamada de instituidora quando tem participação total ou parcial no seu custeio. A denominação passa a ser averbadora quando a pessoa jurídica que contratou o plano não participa do seu custeio, ficando o participante totalmente responsável pelo mesmo.

Vale destacar que a contratação coletiva de um plano de previdência privada é atraente para os participantes, ainda que não haja contrapartida da averbadora.

A negociação das condições comerciais de um plano formado por um grupo razoável de pessoas é bem mais vantajosa em comparação à contratação individual.

O que é a previdência complementar empresarial?

Os planos de previdência complementar empresariais são aqueles contratados pelas empresas. Os benefícios são custeados por meio de contribuições dos empregados participantes durante a fase ativa de produção e podem ser suplementados por contribuições das empresas. Esse sistema se organiza de forma autônoma em relação ao regime geral da Previdência Social e é facultativo. Está previsto no artigo 202 da Constituição Federal, nas Leis Complementares nº 108 e nº 109, de 2001, e em normativos específicos.

A empresa pode optar por um plano de previdência aberto ou fechado. Se optar por um plano fechado, poderá aderir a um fundo de pensão multipatrocinado ou criar uma entidade fechada de previdência complementar (EFPC) própria.

Se a opção da empresa for por um plano de previdência aberto, poderá contratá-lo por intermédio de um corretor ou diretamente numa seguradora ou numa entidade aberta de previdência complementar (EAPC), que são responsáveis pela aplicação dos recursos e pela escolha de uma instituição financeira para fazer a gestão do dinheiro.

As empresas de gestão de recursos de terceiros são fiscalizadas pelo Banco Central e pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM), esta quando as aplicações incluem ações negociadas em bolsa de valores.

Quais as vantagens para a empresa em instituir um plano de previdência complementar?

As contribuições feitas pela empresa ao plano podem ser deduzidas como despesa operacional para fins de apuração do IRPJ e da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL), até o limite de 20% da folha salarial total dos participantes do plano de aposentadoria, considerando cada período de apuração, conforme a Lei 9.532/97. O somatório das contribuições que exceder o valor a que se refere o limite acima deverá ser adicionado ao lucro líquido para efeito de determinação do lucro real e da base de cálculo da CSLL.

As empresas não precisam recolher encargos trabalhistas sobre as contribuições que fizerem ao plano, pois estas não integram o contrato de trabalho nem as remunerações dos participantes.

Além disso, a oferta pela empresa de um plano de previdência complementar motiva os funcionários, gerando aumento de produtividade, aumenta a retenção de profissionais talentosos e treinados na equipe e facilita a contratação de novos funcionários.

Mas atenção: o incentivo fiscal só se aplica aos planos empresariais da previdência fechada (fundos de pensão) e, no caso da previdência aberta, às modalidades Plano Gerador de Benefício Livre (PGBL) ou Fundo Gerador de Benefício (FGB). Não se aplica, portanto, às contribuições empresariais aos planos do tipo Vida Gerador de Benefícios Livres (VGBL).

Quais as vantagens para os funcionários em aderir a um plano de previdência complementar?

As contribuições dos funcionários, observadas as disposições específicas da legislação aplicável, não entram no cômputo do rendimento bruto da pessoa física, para fins de incidência do Imposto de Renda.

Os planos permitem a contratação de um capital segurado para o caso de morte ou invalidez do participante, o acompanhamento diário das rentabilidades e aportes adicionais a qualquer momento. O saldo acumulado pode ser resgatado pelo funcionário, em caso de invalidez, ou pelos beneficiários, em caso de morte do participante.

O capital acumulado nesses planos não entra no inventário, que é o processo judicial de partilha dos bens entre os sucessores. Isto significa que os recursos são transmitidos aos beneficiários com a morte do titular do plano com rapidez e sem nenhuma burocracia. Não há incidência do Imposto de Transmissão Causa Mortis e Doação (ITCMD), e a transmissão para os beneficiários também está livre dos honorários de advogado e das custas judiciais e de cartório. Já os fundos de investimento comuns estão sujeitos a essas despesas.

Mas atenção: a transferência dos recursos do participante falecido para os beneficiários só vale quando ocorrer na chamada fase de acumulação, isto é, durante o período em que o participante ainda estiver contribuindo para o plano. Na fase do recebimento do benefício, ou seja, quando o titular do plano já recebe a aposentadoria, o dinheiro só é transferido para o beneficiário se for previsto no regulamento do plano.

Não há tributação sobre a rentabilidade da carteira de investimentos durante a fase de acumulação. O funcionário tem direito a 100% da rentabilidade do fundo, além da possibilidade de escolha do perfil de investimentos.

No caso do PGBL, as contribuições feitas pelo funcionário podem ser deduzidas da base de cálculo do IRPF, na fonte e na declaração de ajuste anual, até o limite de 12% da renda bruta anual, conforme a Lei 9.532/97. No caso do VGBL, tal dedução não é possível, mas no resgate o Imposto de Renda incide apenas sobre os rendimentos auferidos e não sobre o capital.

Seguro Empresarial, quais são as coberturas?

Não importa o tamanho ou o porte da sua empresa, por mais que você seja um ótimo gestor, imprevistos e situações fora do controle podem acontecer e colocar o seu patrimônio em risco. Nessas horas, o melhor a fazer é contar com um seguro empresarial. Ele ajudará a proteger seu negócio em diversas esferas, evitando danos físicos ao prédio e até oferecendo proteção contra riscos que a sua empresa possa causar a terceiros. Mas, para garantir tudo isso, é preciso escolher a apólice correta e de acordo com a sua realidade.

O seguro empresarial é Multirriscos, várias coberturas em uma única apólice, que indeniza o empresário em casos de incêndio, roubo, raios e muitos outros eventos imprevistos e acidentais. Em geral, os seguros para empresas possuem alguns tipos de proteção, sendo os mais comuns:

Danos materiais: garante proteção relativa aos prejuízos que podem atingir o patrimônio da sua empresa, como bens materiais, mercadorias e matérias-primas, equipamentos, valores em espécie, pagamento de aluguel, seja o imóvel próprio ou alugado;

Responsabilidade civil: cobre a sua empresa nos casos de, involuntariamente ou acidentalmente, causar danos a terceiros ou aos seus bens. Os terceiros podem ser seus clientes, fornecedores ou funcionários, por exemplo.

Como escolher um e contratar Seguro Empresarial

  • Analise quais são os riscos que mais preocupam.
    Os valores dos seguros podem modificar bastante dependendo das coberturas e das seguradoras, por isso, é fundamental colocar na ponta do lápis quais são as prioridades.

  • Saiba quais coberturas estão presentes na apólice.
    Conhecer as coberturas que estão na sua Apólice é fundamental.
    Antes de tomar qualquer decisão, uma dica importante: peça ao corretor para lhe oferecer algumas alternativas, com seleção de coberturas diferentes e seguradoras especializadas. Para se decidir pela mais adequada, você pode considerar vários pontos, como solidez e confiança da marca, boas avaliações de outros segurados, transparência nas negociações e, claro, as coberturas presentes no plano de seguro proposto

  • Entenda quais são os seguros obrigatórios para o seu setor.
    Para que o seu negócio esteja totalmente regular, também é importante apurar se algumas apólices de seguro são exigidas por lei ou por acordo sindical. Contudo, não existe uma lista definitiva e igual para todos, já que essas coberturas variam de acordo com o ramo de atuação do negócio. Então, antes de tomar qualquer decisão, pesquise para entender quais seguros são obrigatórios para o seu ramo de atuação.

  • Compreenda como o preço do seguro foi estabelecido.
    O preço dos seguros, em geral, é calculado de acordo com a probabilidade de ocorrência de um sinistro, o dano máximo provável decorrente dele e a experiência de sinistros em cada seguradora. Para isso, as seguradoras avaliam todos os riscos que a sua empresa enfrenta, a maneira como você lida com eles e quais serão as consequências caso venham a ocorrer, podendo realizar inspeções de risco especializadas.
  • Saiba o que você pode fazer para minimizar o valor do seu seguro.
    Existem muitos itens que são considerados para formar o valor do seguro a ser pago e você, como empresário, pode fazer melhorias na segurança do seu prédio e da sua atividade, garantindo, assim, uma boa avaliação de risco e um preço justo.

    Proteção contra vandalismos e roubos (garantindo controle de acesso e instalando um sistema de segurança, por exemplo);
    Proteção contra incêndio (mantendo os equipamentos de proteção, como extintores e hidrantes, e portas corta-fogo em bom estado e revisados);
    Proteção contra fenômenos climáticos (com para-raios corretos, revisão de estruturas e telhados).
Scroll Up
Suporte Especializado