Como abrir sua empresa?

Segundo estatísticas, apenas dois terços das empresas que são abertas continuam a funcionar após 5 anos, o desafio de manter uma empresa é real, mas pode ser atenuado caso você tenha feito um plano de negócios antes abrir sua empresa.

Você não pode se tornar um empresário da noite para o dia, pois existe a necessidade de entender o que você quer, qual mercado vai seguir e acima de tudo seguir todas as etapas necessárias ao iniciar o seu negócio, que pode ser a base do sucesso.

Aqui estão 10 etapas necessárias para iniciar um negócio com sucesso. Dê um passo de cada vez, e você estará no caminho certo para a propriedade bem-sucedida de pequenas empresas.

Etapa 1: faça sua pesquisa

O mais provável é que você já tenha identificado uma ideia de negócio, então agora é hora de equilibrar isso com um pouco de realidade. Sua ideia tem potencial para ter sucesso? Você precisará executar sua ideia de negócio por meio de um processo de validação antes de prosseguir.

Para que uma pequena empresa seja bem-sucedida, ela deve resolver um problema, suprir uma necessidade ou oferecer algo que o mercado queira.

Há várias maneiras de identificar essa necessidade, incluindo pesquisa, grupos de foco e até tentativa e erro. Conforme você explora o mercado, algumas das perguntas que você deve responder incluem:

Há necessidade de seus produtos / serviços previstos?

Quem precisa disso?

Existem outras empresas que oferecem produtos / serviços similares agora?

Como é a competição?

Como seu negócio se encaixará no mercado?

Não se esqueça de fazer algumas perguntas a você mesmo, sobre começar um negócio antes de mergulhar.

Etapa 2: faça um plano

Você precisa de um plano para transformar sua ideia de negócio em realidade. Um plano de negócios é um plano que orientará sua empresa desde a fase inicial até o estabelecimento e, eventualmente, o crescimento dos negócios, e é imprescindível para todos os novos negócios.

A boa notícia é que existem diferentes tipos de planos de negócios para diferentes tipos de negócios.

Se você pretende buscar apoio financeiro de um investidor ou instituição financeira, um plano de negócios tradicional é uma obrigação. Esse tipo de plano de negócios é geralmente longo e completo e tem um conjunto comum de seções que investidores e bancos procuram quando validam sua ideia.

Se você não pretende buscar apoio financeiro, um simples plano de negócios de uma página pode lhe dar clareza sobre o que você espera alcançar e como você planeja fazê-lo. Na verdade, você pode até mesmo criar um plano de negócios trabalhando na parte de trás de um guardanapo e melhorá-lo ao longo do tempo. Algum tipo de plano por escrito é sempre melhor que nada.

Etapa 3: planeje suas finanças

Começar um pequeno negócio não precisa exigir muito dinheiro, mas isso envolverá algum investimento inicial, bem como a capacidade de cobrir as despesas em curso antes que você esteja obtendo lucro. Montar uma planilha que calcule os custos iniciais para sua empresa (licenças e autorizações, equipamentos, honorários legais, seguros, branding, pesquisa de mercado, inventário, trademarking, eventos de inauguração, arrendamento de propriedades, etc.), bem como O que você espera que você precisa para manter o seu negócio funcionando por pelo menos 12 meses (aluguel, utilitários, marketing e publicidade, produção, suprimentos, despesas de viagem, salários dos empregados, seu próprio salário, etc.).

Esses números combinados é o investimento inicial que você precisará.

Agora que você tem um número aproximado em mente, há várias maneiras de financiar sua pequena empresa, incluindo:

Financiamento

Empréstimos para pequenas empresas

Subsídios para pequenas empresas

Investidores anjo

Financiamento colaborativo

Você também pode tentar tirar o seu negócio do chão, usando o mínimo de capital necessário para iniciar o seu negócio. Você pode achar que uma combinação dos caminhos listados acima funciona melhor. O objetivo aqui, no entanto, é trabalhar com as opções e criar um plano para configurar o capital necessário para que sua empresa saia do papel.

Etapa 4: escolha uma estrutura de negócios

Sua pequena empresa pode ser uma sociedade unipessoal, uma sociedade, uma sociedade de responsabilidade limitada (LLC) ou uma corporação. A entidade comercial escolhida afetará muitos fatores, desde o nome da sua empresa até a sua responsabilidade, até a forma como você arquiva seus impostos.

Você pode escolher uma estrutura de negócios inicial e depois reavaliar e alterar sua estrutura à medida que sua empresa cresce e precisa ser alterada.

Dependendo da complexidade do seu negócio, pode valer a pena investir em uma consulta de um advogado ou CPA para garantir que você está fazendo a escolha de estrutura certa para o seu negócio.

Etapa 5: escolha e registre o nome da sua empresa

O nome da sua empresa desempenha um papel em quase todos os aspectos do seu negócio, então você quer que seja um bom negócio. Certifique-se de pensar em todas as possíveis implicações ao explorar suas opções e escolher o nome da sua empresa.

Depois de escolher um nome para sua empresa, você precisará verificar se está registrado ou em uso no momento. Então, você precisará registrá-lo. Um único proprietário deve registrar o nome da empresa com o funcionário do estado ou do condado. Corporações, LLCs ou sociedades limitadas normalmente registram suas nome da empresa quando a documentação de formação é arquivada.

Não se esqueça de registrar seu nome de domínio depois de ter selecionado o nome da sua empresa. Tente estas opções se o seu nome de domínio ideal for escolhido.

Etapa 6: obtenha licenças e permissões

A papelada é parte do processo quando você inicia seu próprio negócio.

Há uma variedade de licenças e permissões para pequenas empresas que podem se aplicar à sua situação, dependendo do tipo de empresa que você está iniciando e de onde você está. Você precisará pesquisar quais licenças e autorizações se aplicam à sua empresa durante o processo de inicialização.

Etapa 7: escolha seu sistema de contabilidade

As pequenas empresas funcionam de forma mais eficaz quando existem sistemas em funcionamento. Um dos sistemas mais importantes para uma pequena empresa é um sistema contábil.

Seu sistema de contabilidade é necessário para criar e gerenciar seu orçamento, definir suas tarifas e preços, realizar negócios com outras pessoas e arquivar seus impostos. Você pode configurar seu sistema contábil por conta própria ou contratar um contador para tirar algumas das suposições. Se você decidir começar por conta própria, certifique-se de considerar essas questões que são vitais ao escolher o software de contabilidade.

Etapa 8: configure o local da sua empresa

A configuração do seu local de trabalho é importante para a operação do seu negócio, quer você tenha um escritório em casa, um espaço de escritório compartilhado ou particular ou um local de varejo.

Você precisará pensar sobre sua localização, equipamentos e configuração geral e verificar se o local de sua empresa funciona para o tipo de negócio que você fará. Você também precisará considerar se faz mais sentido comprar ou arrendar seu espaço comercial.

Passo 9: Prepare sua equipe

Se você vai contratar funcionários, agora é a hora de iniciar o processo. Certifique-se de ter tempo para descrever as posições que você precisa preencher e as responsabilidades do trabalho que fazem parte de cada posição. A Administração de Pequenas Empresas tem um excelente guia para contratar seu primeiro funcionário que é útil para novos proprietários de pequenas empresas.

Se você não está contratando funcionários, mas terceirizando o trabalho para prestadores de serviços independentes, agora é a hora de trabalhar com um advogado para obter seu contrato de contratante independente e iniciar sua pesquisa.

Por último, se você é um verdadeiro empresário sozinho, você pode não precisar de funcionários ou contratados, mas você ainda precisará de sua própria equipe de suporte. Essa equipe pode ser composta por um mentor, um técnico de pequenas empresas ou até mesmo sua família, e serve como seu recurso para aconselhamento, motivação e tranquilidade quando a estrada fica irregular.

Etapa 10: promova sua pequena empresa

Uma vez que seu negócio está funcionando, você precisa começar a atrair clientes e clientes. Você vai querer começar com o básico, escrevendo uma proposta única de venda (USP) e criando um plano de marketing. Em seguida, explore o máximo possível de ideias de marketing para pequenas empresas para poder decidir como promover sua empresa com mais eficiência.

Depois de concluir essas atividades de negócios, você terá todas as bases mais importantes cobertas. Tenha em mente que o sucesso não acontece durante a noite. Mas use o plano que você criou para trabalhar consistentemente em seus negócios e você aumentará suas chances de sucesso.

10 razões para começar seu negócio

Está pensando em largar seu emprego e começar seu próprio negócio, mas não tem certeza se é a melhor coisa a fazer?

Está com medo de falhar, viver no aperto ou de desapontar as pessoas que você ama?

Está com medo de que talvez você não seja capaz de viver de acordo com suas expectativas?

Não é todo mundo que quer empreender. Mas se você tem essa vontade e sente que quer abrir um negócio, você deve fazer. A recompensa não é apenas o dinheiro, que a maioria dos empreendedores iniciantes não tem. De fato, maioria dos negócios quebram. Mas porque estamos encorajando você a começar seu próprio negócio se você quer tanto? Abaixo estão as razões do porquê abrir um negócio próprio talvez seja a melhor decisão que você fará na sua vida.

E acredite, se você está pensando, você deve fazer!

1 – Você vai deletar os “e se” da sua vida

Muitos de nós somos apaixonados por alguma coisa. E se somos bons o suficiente naquilo que somos apaixonados, certamente queremos tornar isso em uma carreira. Mas a competitividade talvez seja feroz. O mercado pode ser difícil. As finanças podem não ser tão boas assim. Então, nós nos sabotamos porque nos faz sentir mais seguros.
Mas, e se você está em um trabalho entediante? E se você não está sentindo a animação de ir para o trabalho? E se você está empolgado(a) para fazer algo que goste e ter um horário mais flexível?

Começar seu próprio negócio talvez pareça amedrontador, mas é um caminho certo para eliminar os “e se” da sua vida, especialmente se você tem seus 20 e poucos anos e não tem uma família para sustentar. Você não tem nada a perder, mas sim, muito a ganhar!

2 – Você vai acelerar sua curva de aprendizado como nunca havia feito antes

Uma das coisas que você vai aprender montando seu próprio negócio é aprender. Ser um empregado, você aprende sobre o seu papel e sua indústria. Porém, para ser seu próprio chefe, você tem que aprender tudo – do marketing a operações e finanças.

Você tem que se manter informado(a) com novas tecnologias, ferramentas, comportamento do consumidor e notícias sobre a indústria e mercado. Você vai aprender como nunca havia feito antes. Antes de saber disso, você se transformará em um aluno permanente, que ama desafios de aprender algo novo. Você encarará a vida como uma jornada progressiva assim como você fará com seu negócio.

Não há jeito melhor de acelerar seu aprendizado criando seu próprio negócio!

3 – Você aprenderá a ser independente na forma de pensar e confiar em seu instinto

Criar seu próprio negócio requer que você seja muito pé no chão. Quer você crie uma empresa sozinho(a) ou com algum(a) sócio(a), você terá que tomar decisões sem um chefe ou membros de equipe, dos quais você negará algumas ideias. Constantemente você aprenderá a tomar decisões independentemente e se tornará mais decisivo(a) conforme se desenvolve. Você aprenderá a confiar no seu instinto porque ninguém conhece seu negócio tão bem quanto você.

É um sentimento maravilhoso saber que cada decisão que você toma, depende inteiramente de você. Você não precisará mais da opinião do seu chefe e companheiros de trabalho. Faça sua decisão e seja responsável por isso.

4 – Você acordará todos os dias com motivação para trabalhar

Com certeza esta é uma das maiores razões do qual muitas pessoas começam seu próprio negócio. Nada é mais emocionante do que seguir um sonho ou paixão. Você talvez terá noites sem dormir porque a realidade te deixa entusiasmado(a) – pensando sobre ideias diferentes e estratégia, estudando a concorrência e sonhando sobre o possível sonho se tornar realidade. Mesmo durante os tempos ruins de vendas, você se sentirá motivado a ir trabalhar, consertar os erros, bombeando as vendas e fazendo acontecer, porque o negócio será seu e apenas seu. Você não está trabalhando para alguém, então trabalhe duro e faça acontecer. A recompensa valerá a pena.

5 – Você sabe realmente o que é seguir sua paixão

Algumas pessoas talvez nunca entendam porque outras pessoas decidem se tornar um artista que batalha muito ao invés de fazer outra para sobreviver.  Depois de começar seu negócio, você entenderá o quão realizado(a) eles se sentem para seguirem os sonhos e o coração. A recompensa não é necessariamente o dinheiro. A recompensa é ser seu próprio chefe e a arte de criar algo que você verdadeiramente acredita e ama. Você aprenderá o que é sacrificar algumas coisas que fazem você feliz (como sair à noite, happy hour, etc) para fazer outras coisas que te fazem feliz e realizado(a).

Claro que, um negócio rentável é a prova da sua capacidade de empreender, porém, o que realmente te motiva não é o dinheiro: é a paixão e a realização que você ganha por seguir seu sonho.

6 – Você se tornará mais ousado(a) e corajoso(a) (*)

Começar um próprio negócio pode ser intimidador para um(a) empreendedor(a) iniciante que não tenha apoio financeiro dos pais. Acredite em você mesmo(a) e faça decisões ousadas repetidamente, desde decidir se você não terá um emprego full-time para investir em seu negócio até fazer decisões sérias para o projeto, por conta própria. Se tornar um(a) empreendedor(a) te livrará de ações de auto sabotagem como nunca antes. Você aprenderá que não tem porque ter medo de nada. Aprenderá que sua zona de conforto aumentará cada vez que você a expande e ter mais contato e relacionamento com pessoas. Aprenderá a fazer as coisas acontecerem e mesmo que você não tenha conhecimento de algo, você vai aprender de alguma forma, sem dúvida ou ter medo disso. Repetindo isso, logo se tornará um hábito. Você desenvolverá essa ousadia e se acostumará a sair da sua zona de conforto sempre que precisar.

7 – Se tornará alguém de ação e não apenas palavras

Muita gente fala por falar, mas não segue o que dizem. Como empreendedor(a) você não pode apenas falar e não realizar. Seja uma pessoa de compromisso e siga assim. De fato, as coisas não aconteceram a menos que haja uma ação. Ser empreendedor(a) ensina que as coisas não acontecem da forma como você quer, as coisas acontecem conforme você faz. Não peça para alguém fazer por você ou esperar ajuda de alguém, você terá apenas a si mesmo para que ações tomem vida.

8 – Você descobrirá que há pessoas talentosas e ambiciosas por aí

Ser um empreendedor(a) pode ser solitário ás vezes. Mas se você fizer amizade com outros empreendedores na sua comunidade ou ao redor do mundo, você perceberá que há muita gente talentosa e ambiciosa por aí. Você não está sozinho(a). E essas pessoas são mais do que felizes em compartilhar suas experiências com você, aconselhar e recomendar.

De repente, o mundo não parece ser tão pequeno. Há um mundo lá fora esperando que você descubra, aprenda e cresça. Quanto mais você ficar imerso(a) nesse mundo de empreendedorismo e interagir com outros empreendedores, mais oportunidades você terá e mais motivado você se tornará.

9 – Nunca mais você duvidará de você mesmo

Montar seu próprio negócio exige coragem. Seja hábil para ter confiança em você mesmo e salte, você já terá se livrado do peso de duvidar de si mesmo. E no processo de trabalhar em seu próprio negócio, você se tornará ainda mais um firme crente de que “enquanto você acha que pode, ou pensa que não pode, você está certo”.

O mais importante de tudo, você não hesitará em investir em você mesmo porque é a única coisa que certamente se multiplicará e nunca poderá ser tirado de você.

10 – Você vai querer fazer isso várias vezes

Talvez você se dê bem, ou talvez não. Mas o fato é que você aprenderá tanto na jornada que valerá a pena enquanto durar. Começar um negócio próprio te dá uma sensação de controle da sua própria vida e alegria e satisfação em fazer algo que realmente goste. A pressão, a empolgação, o medo, as lágrimas, o suor e as incontáveis noites dormidas ao lado do notebook – são experiências que você nunca teria se não tivesse começado seu próprio negócio. Não tem outro jeito de viver isso. E você sempre estará procurando pela oportunidade perfeita para fazer isso novamente

BÔNUS

Se você quer abrir um negócio mas não sabe por onde começar, siga esses passos:

1 – Comece pensando em fazer algo que realmente goste – o que você quer acordar todos os dias para fazer

2 – Pense sobre algo inovador e teste no mercado. Tenha certeza que há demanda para isso e qual será seu público-alvo. Conheça-o. Aprenda mais sobre o target o máximo que puder.

3 – Considere o conjunto de habilidade que você tem e as que faltam. Quando começar seu próprio negócio, seja o responsável pela área que você é bom/boa e contrate alguém para ajudar na área que você não tem conhecimento.

4 – Acredite em si mesmo e simplesmente faça. Você sempre poderá ter o dinheiro de volta mas não poderá ter o tempo investido de volta. Então, siga seu sonho e não perca mais tempo. Se você se der bem, você será rico e feliz. Se você falhar, bem, você se tornará mais inteligente.

Scroll Up
Suporte Especializado