Veja dicas de gestão para empreendedores iniciantes

Abrir um negócio e ter gestão é sempre um grande desafio. Muitos empreendedores se concentram apenas na ideia e esquecem o principal: elaborar um bom planejamento estratégico e financeiro. A cada 100 empresas abertas no Brasil, pouco mais de 75 sobrevivem ao primeiro ano, segundo o Sebrae.

Para Vinícius Roveda, fundador da ContaAzul, empresa que oferece serviços de gestão online para pequenas empresas, os cuidados dos empreendedores iniciantes devem ser redobrados. Com o objetivo de ajudar quem está começando, ele listou 12 dicas para quem quer evitar os erros mais comuns ao abrir um negócio:

1 – Compartilhe a sua ideia

Essa atitude, mesmo em um estágio inicial do negócio, pode economizar um bom tempo e muito dinheiro. Esqueça o medo de que alguém irá copiar o seu projeto e compartilhe o que pensa com outros empreendedores, principalmente com aqueles que já tiveram alguma experiência semelhante.

2 – Valide o seu modelo de negócio

Roveda afirma que a falta de planejamento é uma das principais causas de mortalidade das empresas. Os erros são comuns, mas o importante, segundo ele, é que as falhas sejam encaradas como um aprendizado. O ideal é testar e validar seu negócio o mais rapidamente possível – e não ter medo de mudar completamente a estratégia caso seja preciso. Lembre-se de que, se você invalida uma ideia em pouco tempo, o prejuízo é menor. O canvas é um modelo bastante útil para elaborar seu plano de negócios. Aprenda aqui a fazê-lo.

3 – Conheça profundamente os seus clientes

Quanto mais você conhecer o seu cliente, maior será a probabilidade de você ter sucesso. Mas não basta apenas ter informações do tamanho do seu público-alvo e de sua preferência. Também é importante entender o comportamento, os hábitos e as rotinas de quem você quer atingir. Com essas informações em mãos, é possível personalizar produtos ou serviços, conquistar os usuários e obter sucesso mais facilmente.

Abrir um negócio e ter a gestão é sempre um grande desafio. Muitos empreendedores se concentram apenas na ideia e esquecem o principal. (Imagem: Ilustrativa)
Abrir um negócio e ter a gestão é sempre um grande desafio. Muitos empreendedores se concentram apenas na ideia e esquecem o principal. (Imagem: Ilustrativa)

 

Quais são as profissões do futuro?

Quem deve emitir Nota Fiscal Eletrônica?

4 – Fuja da informalidade

Empreendedores iniciantes se veem tentados a começar suas atividades de maneira informal. A intenção principal é fugir dos impostos. No entanto, sem a formalização, o seu negócio fica impedido de crescer. A capacidade de emitir nota fiscal, criar uma conta bancária como pessoa jurídica, obter máquinas de cartão de crédito e solicitar empréstimos públicos é exclusiva para quem tem um CNPJ.

5 – Seja um bom gestor administrativo

Ter experiência no ramo de atuação é importante, mas não é tudo. Boa parte dos empreendedores iniciantes acredita que é possível administrar uma empresa com o conhecimento adquirido em uma graduação específica. Para Roveda, tal postura é inadequada. Sem conhecimento em administração, o empresário corre o risco de ver o negócio afundar.

6 – Tenha uma vida financeira organizada

Muitos empreendedores vivem mergulhados em uma completa desorganização financeira, algo terrível para os negócios. Para “sair do vermelho”, o primeiro passo é organizar seu fluxo de caixa. Com planilhas simples, é possível controlar os valores que entram e saem, inclusive com previsões futuras. Alguns softwares de gestão auxiliam o controle financeiro, informando o que vence e o que deverá entrar no seu caixa. Dessa forma o empresário terá total controle da situação monetária e poderá planejar o crescimento saudável do negócio.

7 – Separe despesas pessoais e empresariais

Às vezes, por causa de apertos financeiros ou pura desorganização, o empreendedor usa o dinheiro da empresa para pagar despesas pessoais – ou vice-versa. Segundo Roveda, esse é um dos erros mais comuns entre os donos de pequenos negócios. Ele recomenda que o empreendedor fixe uma retirada mensal dos ganhos do negócio – valor tecnicamente chamado de pró-labore – e reinvista o resto dos lucros na própria empresa, estimulando seu crescimento.

8 – Defina o valor do seu produto de maneira consciente

Empreendedores iniciantes também costumam errar muito na hora de definir a margem de lucro e fixar preços de produtos. É comum encontrar empresários que vendem muito, mas se queixam de não ver o dinheiro entrar. Isso acontece em razão de cálculos equivocados. Saiba que há técnicas corretas para definir margens de lucro e preço de produtos e serviços. Se você não as conhece, está na hora de rever as finanças da empresa, segundo Roveda.

Abrir um negócio e ter a gestão é sempre um grande desafio. Muitos empreendedores se concentram apenas na ideia e esquecem o principal. (Imagem: Ilustrativa)
Abrir um negócio e ter a gestão é sempre um grande desafio. Muitos empreendedores se concentram apenas na ideia e esquecem o principal. (Imagem: Ilustrativa)

 

Nome Fantasia: O que é? Como escolher para sua empresa

Entenda a relação entre Contabilidade e curva ABC das empresas

9 – Saiba negociar

Cortar gastos e economizar ao máximo: o empreendedor que pensa assim vai longe, de acordo com o fundador da ContaAzul. Uma estratégia importante para conseguir o melhor aproveitamento dos recursos é negociar com os fornecedores. Se você tiver um bom fluxo de caixa, conseguirá fazer compras grandes com pagamento à vista, o que pode significar custos menores na hora de repor o estoque e lucros mais altos no momento das vendas.

10 – Gerencie seu estoque

O gerenciamento de estoque também é um dos pontos fundamentais para o sucesso de um negócio, seja ele virtual ou físico. Todo empreendedor deve ter em mente que, se vender, precisa entregar. Por este motivo, é importante saber exatamente a quantidade de cada item disponível. Caso você trabalhe com mercadorias de curto prazo de validade, o controle deve ser ainda mais rigoroso.

11 – Adote estratégias de comunicação

Estratégias de comunicação devem ser adotadas em qualquer negócio, seja ele de grande ou pequeno porte. Algumas medidas criativas podem ser adotadas sem grandes custos. Um newsletter para o e-mail dos seus clientes, informando sobre novidades e promoções, é uma forma relativamente barata de informá-los. As redes sociais, segundo Roveda, não podem ser deixadas de lado.

12 – Seja criativo

O fundador da ContaAzul não acredita que seja preciso “reinventar a roda”. Mas soluções criativas e diferenciais exclusivos são decisivos para levar sua empresa ao sucesso.

É essencial você consultar uma empresa de contabilidade de preferência digital, assim você terá as orientações precisas sobre as licenças e inscrições necessárias à sua atividade específica e menos burocracia. Estamos aguardando seu contato para melhor assessorá-lo. Conte com a Lucre no seu novo projeto!

Fonte: Conta Azul 

Conheça a Fiscalizo Contabilidade e siga as redes sociais Facebook, Instagram, Linkedin e Youtube.

Como aumentar as suas vendas?

Os clientes estão sentindo a pressão para fazer mais com menos, e muitos deles estão reduzindo o número de empresas com as quais fazem negócios. Ao mesmo tempo, as empresas estão incentivando seus vendedores a aumentar as vendas para os clientes atuais.

Os vendedores que mantêm o foco nas necessidades dos clientes têm menos probabilidade de serem destituídos de ofertas especiais oferecidas pelos concorrentes.

Eles também podem ser recompensados ​​com maior lealdade do cliente e vendas repetida

1. Penetração crescente

Os vendedores dispostos a gastar horas preparando e aprendendo sobre seus clientes, seus problemas e suas necessidades registram a maior penetração.

Identifique produtos ou serviços que o cliente poderia comprar, mas não compra. Calcule o potencial total da conta estimando o que está sendo comprado da concorrência.

Desenvolva um plano para expandir seu pool de contatos na conta. Muitos gerentes têm autoridade de compra exclusiva para seus departamentos. Tente identificar todos eles. Fique conectado à rede e associações de seus clientes.

Continue tentando agregar valor em todos os contatos de seus clientes. A contribuição mais importante que você pode dar aos clientes existentes é seu conhecimento e experiência. Quais informações você possui e que podem ser benéficas para os clientes? Definir valor em termos de cliente. As possibilidades de criação de valor são ilimitadas: serviço mais rápido, melhor entrega, pedidos mais fáceis, recursos e benefícios exclusivos, etc.

Faça com que os clientes sintam que têm um relacionamento especial com você. Observe os números para entender a estratégia de negócios e a situação financeira do cliente. Quais são as metas de crescimento de negócios do cliente? Quais são os maiores impulsionadores e drenos de lucro? Como você pode ajudar os clientes a expandir seus negócios?

2. Desenvolvendo um plano de ação

É uma boa ideia considerar os clientes como possíveis clientes e desenvolver um plano de ação para obter negócios adicionais deles.

Expanda as necessidades dos clientes e tente determinar como eles estão sendo atendidos agora. Se o aumento de negócios que você deseja está indo para os concorrentes, é uma boa ideia apresentar uma diferenciação significativa. A maioria dos clientes está sendo imerecida de alguma forma. Muitos deles estão em relacionamentos comerciais que não têm incentivo para mudar. Eles possuem um provedor que sempre foi capaz de convencê-los a não mudar. Tente fazer com que esses clientes percebam que seria melhor aumentar seus negócios com você. Como você conhece o cliente, deve conseguir uma abordagem de venda atraente.

Reconheça que a chave para vender mais a clientes existentes está no seu suporte pós-venda. As expectativas e preocupações dos clientes em relação ao suporte pós-venda influenciam suas futuras decisões de compra. Quando os clientes compram um produto ou serviço, acreditam que estão comprando mais do que o item específico. Eles geralmente têm expectativas em relação ao grau de suporte pós-venda que o produto ou serviço traz consigo.

O suporte pós-venda determina se eles aumentarão pedidos futuros ou mudarão suas lealdades para outro vendedor. Os vendedores que aumentam as vendas para os clientes existentes geralmente veem o suporte pós-venda como uma oportunidade para fortalecer seu relacionamento.

3. Criando credibilidade e confiança

Seja um verdadeiro consultor para o seu cliente. Aumente seu sucesso em reter e aumentar clientes atuais, concentrando seus esforços em chamar as pessoas certas nas contas certas com ideias inovadoras e únicas. Ofereça ideias inovadoras. Os clientes estão tão ocupados lidando com suas próprias pressões competitivas que não têm tempo para discutir ideias cansadas. O que você aprendeu de outros clientes com problemas semelhantes que podem aliviar a dor do seu cliente atual imediatamente. Empacotar essas informações de maneira criativa é a chave para aumentar seus negócios com esse cliente. Converse sobre a estratégia de negócios com seus clientes.

Converse os resultados com os clientes. Mostre como seu produto ou serviço pode afetar positivamente o desempenho do cliente. Identifique as necessidades apropriadas e crie um caso atraente para sua solução.

Seja inovador. Aumente a credibilidade como um consultor confiável, trazendo à mesa soluções inovadoras e altamente diferenciadas que respondem aos desafios de negócios exclusivos dos clientes.

Faça sua lição de casa. Concentre-se nos resultados e no relacionamento. Novas condições exigem novas estratégias. Saiba mais e transforme esse conhecimento em valor. Os clientes querem uma visão. Vá além de fazer boas perguntas sobre a situação dos clientes. Antes de ficar na frente do cliente, saiba as respostas para as perguntas sobre os próprios clientes, concorrentes, pontos fortes e fracos do cliente.

Concentre-se em resultados e relacionamentos. Demonstre comprometimento com seu cliente agregando valor. Realize revisões periódicas da conta para resumir o valor que você está fornecendo e identificar áreas de melhoria.

Veja a empresa de cada cliente como um mercado. Concentre seus esforços em segmentar e capturar participação nesse mercado. Alavancar sucessos e relacionamentos.

Com essas dicas simples você pode aumentar as vendas de sua empresa e transformar o relacionamento com seus clientes. Nós da Fiscalizo Contabilidade & Seguros temos as melhores opções de assessoria contábil, para que você tenha tempo para investir em crescimento de vendas e deixar a burocracia com quem entende, nossos especialistas estão aguardando sua ligação!

Como Empreender e Comunicar

Normalmente os empreendedores não entendem ou não pertencem à área de comunicação e associam o papel do comunicador apenas ao ato de falar em público e/ou aos funcionários sobre assuntos que afetam a empresa, porém a realidade é que o trabalho de um profissional de comunicação é tão importante quando ele se pronuncia quanto quando ele não se pronuncia.

Decidir se deve falar ou não é o primeiro passo. Depois disso, é preciso escolher o que dizer – definir a mensagem da empresa e comunicá-la.

A propósito, quando é dito “não falar”, não quer dizer que você deve lançar o tradicional “sem comentários” quando questionado sobre um tema sensível, esse é um argumento inútil, que gera muitos problemas, o que queremos dizer em não falar é no sentido literal de permanecer quieto ou escolher falar apenas sobre alguns tópicos específicos.

A reputação de uma empresa é construída com base nas percepções das pessoas. Você pode influenciar ou moldar essa reputação criando ideias positivas sobre ela. Dizer a coisa certa no lugar certo, na hora certa, sempre ajuda. E, às vezes, não falar nada pode fazer uma grande diferença.

Confira algumas situações onde a comunicação deve ser seguida à risca para não comprometer os resultados:

1. Quando a atividade futura, o investimento ou os resultados não estão 100% confirmados ou dependem de fatores fora de seu controle

Este é um caso que merece um “não”. Estamos falando de informações que afetam diretamente a integridade da sua empresa se você não puder cumprir uma promessa ou se os resultados previamente comunicados estiverem errados. Às vezes é difícil recusar, já que, normalmente, o líder de negócios está absolutamente certo de que o investimento acontecerá. Mas, como você sabe, às vezes as coisas podem parecer mais seguras do que são.

 2. Quando a comunicação pode potencialmente despertar atenção indesejada

Imagine a situação: um grande problema está se desdobrando em sua indústria ou setor. É negativo, mas, felizmente, não é sobre a sua empresa especificamente. No entanto, nos estágios iniciais, você é mencionado (embora superficialmente) como uma das empresas que operam nesse setor, mas sem alegações.

Este é um cenário complicado. O instinto humano natural é limpar sua imagem, afirmando orgulhosamente que você não é um dos vilões. Colocar seu o nome nesse mix pode ser um tiro que sai pela culatra.

3. Quando a comunicação não tem nenhuma relação com os objetivos da empresa

O fato de um tópico ser de interesse pessoal não significa que você deva se envolver em nome da empresa. O que as pessoas fazem em seu tempo fora da empresa é, em grande parte, de sua conta, mas o que um executivo diz em nome dela deve ter um objetivo claro.

4. Quando a empresa é legalmente proibida de comentar

Acho que isso é óbvio. Por exemplo: é importante não falar quando uma questão está correndo em um tribunal. Também é importante obedecer ao “período de silêncio” da empresa – as quatro semanas anteriores ao fechamento do trimestre, quando os executivos da empresa são proibidos de falar ao público sobre os negócios, para evitar dar detalhes que possam ser classificados como informações privilegiadas. Essa regra também se aplica quando uma empresa está emitindo uma oferta pública inicial de ações (IPO).

5. Quando questionado sobre uma empresa concorrente

Comentar sobre as operações de negócios de um concorrente é, na melhor das hipóteses, pedante, mas pode entrar no âmbito da ação legal caso o comentário seja negativo. Você não é uma autoridade nas iniciativas de outra empresa. Exceto quando envolver um problema social significativo, meu conselho é manter seus comentários para si mesmo.

6. Quando envolve religião e política

As empresas podem sim se posicionar sobre determinadas questões, mas endossar a ideologia de um candidato político ou dizer algo negativo sobre uma religião não é apropriado. Fique longe disso.

7. Quando é mais importante respeitar a privacidade e/ou a dignidade de uma pessoa

Isso acontece frequentemente em um contexto interno de comunicação entre funcionários, mas, às vezes, também em comunicações externas. Por exemplo: quando um funcionário é demitido ou deixa uma empresa em circunstâncias desagradáveis. Lembre-se do velho ditado: “Se você não pode dizer algo legal, não diga nada!”.

Gostaram do assunto? Tem alguma dica para ajudar outros empreendedores? Fale conosco, ficaremos gratos de disseminar mais dicas importantes no mundo dos negócios.

Suporte