Contabilidade Para Médicos: A Importância das Decisões Estratégicas

A contabilidade para médicos é importante para abrir e fazer crescer o seu negócio. Afinal, independentemente do modelo operacional que você escolher, o planejamento financeiro e tributário de sua empresa é necessário. As clínicas médicas podem adotar diferentes modelos, sistemas tributários e propriedades legais.

Modelo de atuação profissional

Um possível modelo de desempenho de carreira é o sistema CLT, que se baseia nas diretrizes da “Integração do Direito do Trabalho”. Portanto, o contrato de trabalho pode ter um número total predeterminado de horas por mês e um salário fixo. As regras tributárias do sistema são semelhantes às aplicáveis ​​a outros trabalhadores CLT. Além disso, os profissionais assumem todos os direitos e obrigações da legislação trabalhista.

Além de ser um contrato CLT, você também pode trabalhar como profissional autônomo ou pessoa jurídica. Ambas as opções permitem maior flexibilidade na prestação de serviços. No entanto, a maior diferença está relacionada à tributação.

Médicos autônomos

Médicos que atuam como profissionais autônomos têm seus impostos retidos pelo contratante. A instituição deve emitir um Recibo de Pagamento de Autônomos (RPA) para recolher os valores devidos. As contribuições que devem ser realizadas são: INSS, IRRF e ISS. A contribuição previdenciária, pelo INSS, tem alíquotas de 8 a 11% com valor máximo de R$642,34 mensal. Já o IRRF pode variar de 0 a 27,5%, baseado na faixa de rendimentos do profissional.

Quem recebe até R$1.903,98 está isento. Quem recebe mais de R$4.664,68 deve pagar 27,5%. Há, além dessas, outras três alíquotas de IRRF para profissionais autônomos. Além do INSS e do IRRF, o autônomo deve pagar o imposto sobre serviços (ISS). Este valor é retido pela instituição caso o profissional não seja cadastrado na prefeitura da cidade em que atua. As regras podem variar em cada município, mas a alíquota varia entre 2% e 5%.

Médico que atua como pessoa jurídica (PJ)

A cobrança de impostos dos médicos que trabalham na PJ deve ser feita por profissionais. Considerando que o CNPJ está inserido no Simples Nacional, a tributação é a seguinte. Profissionais autônomos devem pagar DAS, e a alíquota começa em 6% do faturamento da empresa. Deve também contribuir para a previdência social, com base em sua contribuição pró-trabalho à alíquota de 11%. O IRRF também é calculado com base na pró-mão de obra dos profissionais. A isenção vale para rendas de até R $ 1.903,98. Dependendo do valor recebido pelo médico, a alíquota de retenção do IRRF deve variar de 7,5% a 27,5%. Portanto, o imposto de renda é semelhante ao imposto aplicável aos profissionais que trabalham por conta própria.

Tipos de empresas que os médicos podem abrir.As opções de empresa que podem ser escolhidas pelo médico são: Microempresa (ME), Empresa de Pequeno Porte (EPP) e Empresa de Médio Porte. A primeira limita o faturamento anual a R$360 mil e possibilita a contratação de até nove funcionários, no setor de serviços, como é o caso de um consultório médico. Já a Empresa de Pequeno Porte (EPP) pode ter um rendimento bruto entre R$360 mil e 4,8 milhões por ano. EPPs atuantes no setor de serviços podem contratar até 49 funcionários.

A Empresa de Médio Porte, por sua vez, não precisa ter um faturamento anual específico, mas possui um limite de contratação de 99 funcionários. Você precisará contratar um serviço de contabilidade para médicos independente do tipo de empresa que deseja abrir. Isso facilita o planejamento do seu negócio e reduz o risco de problemas tributários no futuro.

A contabilidade para médicos é importante para abrir e fazer crescer o seu negócio. (imagem: ilustrativa)
A contabilidade para médicos é importante para abrir e fazer crescer o seu negócio. (imagem: ilustrativa)

Regime tributário

A outra decisão ao criar a empresa deve ser quanto ao regime tributário. As principais opções de enquadramento são Simples Nacional e Lucro Presumido. O Simples Nacional é um regime tributário desenvolvido para micro e pequenas empresas, ou seja, negócios que não ultrapassam o limite de R$ 4,8 milhões de receita bruta anual. A Lei Complementar 155/2016 incluiu os serviços médicos como elegíveis para este regime. A alíquota de tributação no Simples Nacional varia entre 16,93% até 22,45%. As principais vantagens deste regime são:

  • Guia única para pagamento de todos os impostos;
  • Redução da carga tributária, quando comparada a outros regimes e dependendo do faturamento;
  • Menos exigências contábeis.

O regime tributário de Lucro Presumido tem como principal característica a tributação baseada em uma margem de lucro presumida em lei. Assim, os impostos incidirão em um lucro prefixado, não no lucro efetivo da clínica. Tanto para o Imposto de Renda quanto para a Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL) são calculados em 32% da Renda Bruta. As principais vantagens do Lucro Presumido são:

  • Teto de faturamento anual até R$ 78 milhões
  • Ideal para empresas com poucas despesas e margens altas;
  • O IR e o CSLL podem ser trimestrais, o que facilita a gestão do fluxo de caixa.
  • Natureza jurídica da empresa
A contabilidade para médicos é importante para abrir e fazer crescer o seu negócio. (imagem: ilustrativa)
A contabilidade para médicos é importante para abrir e fazer crescer o seu negócio. (imagem: ilustrativa)

A contabilidade para médicos também pode auxiliar na escolha da natureza jurídica da empresa. As possibilidades são:

  • Sociedade de Médicos e Profissionais de Saúde;
  • Empresário Individual de Responsabilidade Limitada (EIRELI);
  • Sociedade Unipessoal Limitada (SLU)

Como se trata de uma profissão regulamentada, não pode ser uma Empresa Individual (EI). Entretanto, é possível criar uma Sociedade Unipessoal, conforme a regulação trazida pela Lei 13.874/2019.

Conclusão

Para abrir uma empresa médica, você precisará tomar decisões como o modelo de atuação, o regime tributário e a natureza jurídica deste negócio. É importante contratar um profissional qualificado para auxiliar neste momento. No entanto, você precisa ficar atento às diferentes decisões estratégicas necessárias no processo de abertura.

Conheça a Fiscalizo Contabilidade e tenha um dos melhores escritórios do país ao seu lado. Siga as nossas redes sociais Instagram, FacebookLinkedin e Youtube.

Veja também:

8 motivos para contratar um contador para sua empresa

5 dicas para aguçar sua capacidade de liderança

Aposentado precisa declarar imposto de renda? Confira as regras

Qual a diferença entre falência, concordata e insolvência civil?

O que mudou nas Micro e Pequenas Empresas depois da pandemia?

Pela 14ª semana seguida, piorou a expectativa do mercado financeiro para o recuo do PIB, o Produto Interno Bruto, que é a soma de todos os bens e serviços produzidos no país, em relação as Micro e Pequenas empresas.

Se o impacto sobre a vida humana é negativo, ainda não é possível afirmar todas as consequências dos impactos econômicos causados pela crise do novo coronavírus no Brasil, mas a falta de acesso a crédito bancário para as micro e pequenas empresas do país obrigam os empreendedores a tomar medidas de contenção de despesas e racionalização de custos.

A estimativa consta do boletim Focus, publicação divulgada semanalmente pelo Banco Central, com a projeção para os principais indicadores econômicos. A previsão para o crescimento do PIB em 2021 segue em 3,20%; e para 2022 e 2023 continua em 2,50%.

O Valor das Micro e Pequenas Empresas 

Representando o grupo empresarial mais frágil diante da crise de Covid-19, de acordo com dados do Sebrae, as Micro e Pequenas Empresas (MPEs) têm 27% de participação na formação do Produto Interno Bruto nacional e respondem por 52% dos empregos com carteira assinada.

Segundo especialistas, algumas podem ser obrigadas a demitir funcionários e fechar as portas, pois com o isolamento social, hábitos e prioridades de consumo foram modificados e, consequentemente, o dinheiro passou a circular com velocidade muito menor na economia.

“O Brasil ainda está vivenciando a entrada na tempestade, enquanto alguns países estão saindo, como China e Coréia do Sul. É evidente que ao sair da tempestade, o efeito da crise causará dor durante algum tempo, em vários sentidos. Para tentar minimizar os impactos, as micro e pequenas empresas podem tomar algumas medidas”, comenta Otaniel.

Transformar-se

Com a pandemia, novos modelos de negócios e canais  de comercialização e “empresários que ainda não possuem ferramentas e canais digitais devem refletir sobre isso, pois esses novos canais tornaram-se importantes fontes para o fortalecimento de receitas”.

Uma empresa que não está apta a compreender essa mudança, conceber uma adaptação de seus produtos, crenças e modo de operar, está fadada ao fracasso. Ao perceber que algo está segurando o crescimento do negócio, um bom empreendedor sabe reagir de forma rápida para mudar o que for preciso.

Apegar-se às próprias ideias de forma obtusa não combina com quem quer empreender nesse cenário.

Visão além da crise

Quem lidera uma micro ou pequena empresa, a prioridade máxima deve ser manter a família e os funcionários em segurança. Nesses períodos de dificuldades, é preciso rever os processos da empresa, conversar com a equipe e ouvir o que eles têm a dizer, além de observar pontos de melhoria, analisar formas de redução de custo com fornecedores, pode ajudar a segurar o negócio durante esse período de dificuldades.

Pela 14ª semana seguida, piorou a expectativa do mercado financeiro para o recuo do PIB, o Produto Interno Bruto, que é a soma de todos os bens e serviços produzidos no país, em relação as Micro e Pequenas empresas. (Imagem: Ilustrativa)
Pela 14ª semana seguida, piorou a expectativa do mercado financeiro para o recuo do PIB, o Produto Interno Bruto, que é a soma de todos os bens e serviços produzidos no país, em relação as Micro e Pequenas empresas. (Imagem: Ilustrativa)

Atenção redobrada com o fluxo de caixa

A maioria das MPEs não possuem governança elevada e seus fluxos de caixa são apertados, sem reservas financeiras – algumas sobras são imobilizadas sem alinhamento estratégico com a operação, ficando sem liquidez.

Tempo e dinheiro são recursos finitos, por isso, é preciso saber usá-los com sabedoria. Planejar a necessidade de um fundo de emergência, saber onde gastar e ter recursos para manter a empresa funcionando até o ponto de virada é imprescindível.

Reduzir custos desnecessários  

Nesse momento de crise, priorize os principais custos da empresa. “Elimine os gastos extras o mais rápido possível. Essa medida pode não salvar a empresa a curto prazo, mas certamente, trará mais clareza a longo prazo. Após a crise, ela estará mais forte. Enxugando os gastos, podemos reduzir os prejuízos”, frisa Otaniel Martins.

Não ignore as mudanças no mercado

Empresas falham quando não estão resolvendo um problema do mercado. Muitas vezes, o empreendedor tem uma grande ideia e uma ótima estrutura tecnológica por trás, mas essa solução não atende as necessidades atuais do mercado consumidor.

Portanto, apesar de difícil, essa também é uma grande oportunidade para fomentar esse conceito e toda a sua cadeia em nossa sociedade. Afinal, gera mais empregos, fluxo de capital, amadurece a estrutura de investimentos em pequenos negócios, entre outros benefícios.

Pela 14ª semana seguida, piorou a expectativa do mercado financeiro para o recuo do PIB, o Produto Interno Bruto, que é a soma de todos os bens e serviços produzidos no país, em relação as Micro e Pequenas empresas. (Imagem: Ilustrativa)
Pela 14ª semana seguida, piorou a expectativa do mercado financeiro para o recuo do PIB, o Produto Interno Bruto, que é a soma de todos os bens e serviços produzidos no país, em relação as Micro e Pequenas empresas. (Imagem: Ilustrativa)

A mudança também inclui uma maior aproximação com seus fornecedores, reconstruindo a relação em um formato mais próximo ao da sua empresa. Eles podem se tornar parceiros e fazerem parte do negócio, e isso também deve ser levado em consideração fora dos períodos de crise.

A pandemia provocou mudanças nas maneiras de se fazer negócios. As micro e pequenas e presas terão que pensar rápido e diferente. Esse novo mundo aprendeu que não dá para focar apenas o maior ganho.

É melhor focar os ganhos menores para continuar no azul. É um mundo que vai olhar muito para a transformação digital e encontrar novas alternativas para antigos e novos problemas.

Conheça a Fiscalizo Contabilidade e acompanha a gente nas redes sociais Instagram, Facebook, Linkedin e Youtube.

Veja também

Saiba como funciona o pagamento de férias coletivas

Pesquisa revela relação entre empresário e contador. Veja

Efeitos da Pandemia sobre os cálculos do 13º salário

Qual o papel da consultoria jurídica em uma análise de financiamento?

Ter um financiamento é ter um compromisso em longo prazo que muitas vezes é responsável por consumir boa parte dos seus recebimentos. O que muita gente não sabe, entretanto, é que um contrato de financiamento pode ser extremamente desvantajoso para o cliente, inclusive fazendo com que tudo seja mais caro do que deveria.

Revisão de contrato e financiamento com consultoria jurídica

Uma das principais funções da consultoria jurídica em relação ao financiamento é fazer uma revisão completa do contrato para encontrar possíveis irregularidades que estejam te prejudicando enquanto cliente. É o caso, por exemplo, de avaliar as taxas de juros ou de administração do financiamento como um todo.

Diminuição de juros abusivos

Com a revisão de contrato é possível encontrar taxas que não deveriam estar sendo cobradas e juros que estão muito acima daquilo que é permitido por lei, por exemplo. Normalmente isso é obtido com a negociação com a financeira, mas é possível até mesmo entrar com uma ação para que o pagamento seja feito em juízo e longe de todos os valores absurdos que os juros podem adquirir.

Ter um financiamento é ter um compromisso em longo prazo que muitas vezes é responsável por consumir boa parte dos seus recebimentos. (Imagem: Ilustrativa)
Ter um financiamento é ter um compromisso em longo prazo que muitas vezes é responsável por consumir boa parte dos seus recebimentos. (Imagem: Ilustrativa)

Modificação de prazos e valores

A análise da consultoria jurídica também pode permitir que você passe a experimentar uma benéfica modificação de prazos e valores em relação ao financiamento. Quanto ao tempo, inclusive, ele pode ser modificado de forma a garantir mais benefícios para você, evitando que você precise pagar muitos juros ou valores muito elevados.

Negociação de parcelas em atraso

Parcelas em atraso também podem ser analisadas, revistas e negociadas graças à atuação da consultoria jurídica. Com um time preparado e capacitado a consultoria jurídica pode atuar de maneira a conseguir condições especiais para que você possa quitar as parcelas em atraso.

Ter um financiamento é ter um compromisso em longo prazo que muitas vezes é responsável por consumir boa parte dos seus recebimentos. (Imagem: Ilustrativa)
Ter um financiamento é ter um compromisso em longo prazo que muitas vezes é responsável por consumir boa parte dos seus recebimentos. (Imagem: Ilustrativa)

Suspensão de ação de busca e apreensão

Quando os atrasos já geraram uma ação de busca e apreensão sobre o financiamento, entretanto, é possível contar com a consultoria jurídica para tentar reverter a situação. Se algo incorreto for encontrado no contrato, por exemplo, a ação de busca e apreensão pode ser suspensa de maneira imediata, evitando que você termine perdendo o bem, como um imóvel para sua empresa.

O seu financiamento pode estar errado, e é por isso que a análise do financiamento com consultoria jurídica é tão importante. Com essa análise você pode experimentar pagamentos mais suaves e até mesmo correções importantes no contrato para que você possa ter o seu bem sem maiores preocupações.

Fonte: Abertura Simples

Venha para a Fiscalizo Contabilidade e siga as nossas redes sociais Instagram, Facebook, Linkedin e Youtube.

 

Veja também

Saiba como funciona o pagamento de férias coletivas

Pesquisa revela relação entre empresário e contador. Veja

Efeitos da Pandemia sobre os cálculos do 13º salário

O que é balanço patrimonial?

O balanço patrimonial é, além de tudo, uma demonstração contábil. Ele exibe a posição patrimonial e financeira de uma empresa de forma qualitativa e quantitativa em um período de tempo estabelecido.

Função principal

O balanço patrimonial tem como função principal oferecer um quadro preciso da contabilidade e situação financeira da empresa em um certo período. E esse balanço é feito geralmente sobre o período de 1 ano. Ele é considerado uma das principais declarações de uma empresa e deve ser gerado de maneira precisa e rigorosa, afim de auxiliar um controle do patrimônio eficiente.

Divisões do balanço

Primeiramente, o balanço patrimonial encontra-se subdividido em duas categorias principais, sendo elas Balanço Patrimonial Ativo e Balanço Patrimonial Passivo.

Assim, suas definições são:

  • Ativos: se resumem aos bens, aos direitos e aplicações de recursos controlados pela empresa. Também fazem parte dos ativos os investimentos financeiros ou de qualquer tipo que a empresa fez, assim como também os títulos públicos ou privados que a empresa tem por receber.
  • Passivos: eles compreendem as obrigações financeiras da empresa com o Estado, com outras empresas e também com seus funcionários.
A visão que o balanço patrimonial passa é sempre estática e procura mostrar a realidade do patrimônio da entidade em uma data específica. (Imagem: Ilustrativa)
A visão que o balanço passa é sempre estática e procura mostrar a realidade do patrimônio da entidade em uma data específica. (Imagem: Ilustrativa)

Sobre o Patrimônio Líquido

O patrimônio líquido é considerado o capital que a empresa possui disponível em caixa, concreto. Ele também pode ser usado para reinvestimento na própria empresa, seja com a modernização ou expansão das atividades.

O Patrimônio Líquido também pode ser transformado em reserva financeira ou utilizado para expandir os investimentos ativos e realizar novos investimentos financeiros.

Concluindo, o balanço patrimonial é a demonstração contábil que a evidência num determinado momento a situação econômica e financeira do patrimônio de uma empresa. É possível entender e estudar os atos administrativos que podem afetar o patrimônio, objeto de controle não ativo e passivo equipado. A visão que o balanço patrimonial passa é sempre estática e procura mostrar a realidade do patrimônio da entidade em uma data específica.

Migre para a nossa contabilidade e fale com os nossos especialistas. Consulte o nosso site e siga as nossas redes sociais Facebook, Instagram, LinkedIn e Youtube.

Entenda como a relação entre o cliente e o contador pode ser um diferencial para o sucesso do negócio

Quando se fala em diferencial entre o cliente e o contador, muitos se questionam que tipo de relacionamento poderia ser este, afinal de contas, no ramo dos escritórios de contabilidade onde todos oferecem os mesmos serviços, o único diferencial visível seria os preços, colocando assim, outro item bastante importante de lado, o relacionamento.

Especialistas afirmam que a diferenciação entre o preço e principalmente o atendimento, fazem um cliente pagar mais caro por determinado serviço.

Em 2017 o sócio da NTW Contabilidade e autor de livros de sucesso como “Big Brother Fiscal”, o contador Roberto Dias Duarte, fez uma pesquisa com quase 400 pessoas para saber os novos desafios que os escritórios de contabilidade enfrentam.

Nela, constou que 56% das empresas acreditavam que a excelência no atendimento seria um aspecto competitivo em suas operações, contra 70% que acreditavam que o cumprimento rigoroso dos serviços de assessoria seria um grande diferencial.

Estabelecer uma bela rotina de comunicação saudável te permite esclarecer dúvidas nos clientes, antes mesmo que elas venham a existir, isso melhora o seu dia a dia, dos seus clientes e de sua equipe.

É importante destacar que é importante ser relevante em seus contatos, e além de tudo, se você perceber que o cliente não entendeu a sua mensagem, repita a informação de forma que ele entenda exatamente o que você tem a dizer.

Dentre os assuntos mais importantes que você pode tratar com o seu cliente são;

no ramo dos escritórios de contabilidade onde todos oferecem os mesmos serviços, o único diferencial visível seria os preços, colocando assim, outro item bastante importante de lado, o relacionamento.
Estabelecer uma bela rotina de comunicação saudável entre o contador e o cliente permite esclarecer dúvidas (Imagem: Ilustrativa)

Esclarecimento de legislação e obrigações

Busque sempre facilitar a vida do cliente para que ele possa sentir-se seguro e preparado para atender a todas as exigências previstas, deixando claro quais ações ele deve tomar e quando. logo, você também passará a ser percebido para além da operação fiscal.

Alerta sobre prazos

Use a tecnologia como sua maior aliada para evitar esquecimentos e reduzir o tempo com a digitação dos lançamentos contábeis.

Como muitos clientes já fazem os lançamentos de recebimento, pagamento e a conciliação dentro de um sistema de gestão, você pode acessar esses dados e exportá-los diretamente para o seu sistema contábil, ganhando um tempo incrível.

Orientações e Dicas

Marcar uma reunião (presencial ou online) para acompanhar seu cliente na realização de uma tarefa pode ser essencial e muito interessante no relacionamento, onde você pode mostrar qual é o documento hábil necessário para realizar cada lançamento fiscal e como ele deve fazer essa atividade de maneira correta e entre outros assuntos.

Fale com a equipe de contabilidade da Fiscalizo, eles irão te auxiliar da melhor forma. Siga as nossas redes sociais como Instagram, Facebook, Linkedin, WhatsApp ou até mesmo pelo nosso site.

 

Suporte