Aprenda como abrir uma empresa em 11 passos

“Como abrir uma empresa” é uma dúvida bastante pesquisada no Google, e não é por acaso.

De acordo com a Serasa Experien, somente no primeiro semestre de 2017, foram criadas 581.242 novas empresas no Brasil, maior número para o mesmo período desde 2010.

O setor de serviços continua sendo o mais procurado.Na ânsia e necessidade de ganharem uma renda própria, muitos empreendedores de primeira viagem cometem equívocos no processo de abertura e gestão de suas empresas que os podem levar à falência ainda no primeiro ano de atividade.Para te ajudar a evitar esse erro, preparamos uma série especial sobre como abrir uma empresa.

E primeiro vamos te ensinar como abrir uma empresa em 11 passos indispensáveis.Ansioso para aprender? Então vamos lá!

Aprenda como abrir uma empresa em 11 passos (Foto: ilustração)
Aprenda como abrir uma empresa em 11 passos (Foto: ilustração)

 

Conheça a Fiscalizo Contabilidade e tenha um dos melhores escritórios do país ao seu lado. Siga as nossas redes sociais Instagram, FacebookLinkedin e Youtube.

Veja também:

8 motivos para contratar um contador para sua empresa

5 dicas para aguçar sua capacidade de liderança

Aposentado precisa declarar imposto de renda? Confira as regras

Qual a diferença entre falência, concordata e insolvência civil

5 dicas para aguçar sua capacidade de liderança

Capacidade de liderança é uma competência muito requerida pelo mercado atualmente, ainda mais em cargos como de gestão, administração, coordenação, chefia, etc. Na verdade, as empresas buscam líderes – pessoas autônomas e empenhadas, capazes de fazer acontecer na rotina da corporação – em todos os tipos de profissionais e posições. Mas ter lideranças de alta performance em cargos estratégicos é fundamental.

Contudo, o termo liderança se tornou vulgar com o tempo. Não é uma competência inata como se pensava há alguns anos. Saber liderar é algo que precisa ser desenvolvido com o tempo e, quem sabe, por toda a carreira.

Os requisitos do mercado e até mesmo do próprio ato de liderar muda com o tempo e responde às necessidades e contextos de cada período. Hoje, ser líder não é tarefa fácil. Selecionamos 5 dicas sobre liderança que podem fazer a diferença no seu modo de atuação. Confira!

1) Aprenda a ouvir

Aprender a ouvir o colaborador e a equipe é essencial para a liderança moderna. Este sempre foi um dos maiores problemas dos líderes: mais que ordenar, saber ouvir. A escuta atenta do colaborador pode oferecer informações e perspectivas muito mais amplas, que podem impactar na sua tomada de decisão.

Muito se fala que o líder deve saber dar o feedback ao colaborador durante a sua rotina de trabalho – e realmente isso é importante. Mas é essencial que a liderança abra espaço para que os liderados possam também fazê-lo, ensinando-os sobre a relevância e a forma de efetivar um feedback assertivo, para que ele possa ouvir com atenção.

Saiba a importância do Departamento Pessoal para uma empresa

Conheça o SEFAZ e veja porque você precisa dele

Capacidade de liderança é uma competência muito requerida pelo mercado atualmente, ainda mais em cargos como de gestão, administração, coordenação, chefia, etc. (Imagem: Ilustrativa)
Capacidade de liderança é uma competência muito requerida pelo mercado atualmente, ainda mais em cargos como de gestão, administração, coordenação, chefia, etc. (Imagem: Ilustrativa)

2) Compreenda a importância de aprender e ensinar no meio corporativo

O termo learning organization – organizações que aprendem – é cada vez mais comum entre líderes e gestores. É um novo paradigma de gestão de alta performance incentivar o aprendizado mútuo entre as suas equipes e funcionários, para assim, gerar novos diferenciais de mercado – determinante para os próximos anos.

Para isso, é importante que os gestores e o RH construam uma proposta de cultura organizacional que permita tal aprendizado. No centro desta estratégia, está a liderança: o líder é um mediador do processo de ensino-aprendizagem corporativo; ele mesmo deve estar disposto a ensinar e a aprender, tendo uma postura proativa junto da equipe.

3) Não seja limitado

É cada vez mais comum as empresas contratarem ou formarem lideranças especializadas, ou seja, além de dominar as funções para o seu cargo, espera-se que o líder se especialize nos conhecimentos relativos ao seu setor e que seja um especialista no segmento em que atua. Ou seja, além de ser um profissional altamente especializado em uma área do conhecimento e ter um hábil líder, é preciso que ele conheça a fundo as funções importantes em que atuam determinados profissionais de sua equipe.

Alvará de Funcionamento: Uma empresa não funciona sem ele. Saiba mais

Saiba o que fazer quando sua empresa está irregular

Capacidade de liderança é uma competência muito requerida pelo mercado atualmente, ainda mais em cargos como de gestão, administração, coordenação, chefia, etc. (Imagem: Ilustrativa)
Capacidade de liderança é uma competência muito requerida pelo mercado atualmente, ainda mais em cargos como de gestão, administração, coordenação, chefia, etc. (Imagem: Ilustrativa)

4) Era da Experiência – Liderança a serviço dos liderados

As organizações estão cada vez menos hierarquizadas. Isso é uma resposta à chamada Era da Experiência. Assim como os consumidores não querem apenas adquirir um produto ou serviço, mas a experiência positiva que isso proporciona, um dos públicos da empresa são os seus colaboradores – o público interno, que quer ter uma experiência gratificante fazendo parte da organização.

E isso não pode ser apenas fachada, um subterfúgio do chamado Employer Branding: o colaborador precisa ser ouvido, ter um ambiente de trabalho motivador, participar da tomada de decisão sobre os processos e se desenvolver com a ajuda e as políticas da cultura organizacional. O líder deve ter isso em mente no seu fazer diário.

5) Liderança que forma líderes

Outro aspecto essencial de liderança para aqueles que querem se tornar líderes melhores é ter a capacidade de formar líderes. Isso mesmo: uma equipe de profissionais com autonomia, que saibam se colocar e buscar saídas. Profissionais que tomam decisões acertadas, que liderem em suas funções.

Conheça a Fiscalizo Contabilidade

Siga as nossas redes sociais: FacebookInstagramTwitterYoutube e Linkedin.

 

Como criar uma Startup do zero: instruções passo a passo

YouTube, Uber, Airbnb, LinkedIn – todas essas empresas populares começaram como startups. A chave do sucesso foram as ideias originais e a entrada oportuna no mercado. O empreendedorismo está no auge e qualquer um pode começar seu próprio negócio, seja uma confeitaria de bolos, um advogado robô ou lançar uma rede social para colegas de trabalho. Leia como iniciar um negócio do zero e veja o passo a passo neste artigo. No final, um bônus está esperando por você – três novas startups com um alto potencial, de acordo com a “Forbes”.

Por que começar um negócio do zero?

Você quer ter seu próprio negócio e não sabe por onde começar? Existem duas opções: desenvolver tudo do zero ou comprar um negócio pronto. Aqui estão três razões pelas quais a primeira opção é a melhor solução para iniciantes.

  1. Motivação:as startups de sucesso começaram com uma ideia: jovens empreendedores criando algo para solucionar algo que lhes faltava. Quando você está envolvido em um negócio adequado aos seus interesses ou experiência, trabalha com mais eficiência e confiança.
  2. Finanças:você está ciente de todos os riscos nos primeiros estágios e decide por si mesmo se investe seu capital, toma emprestado ou atrai investimento. Você pode continuar trabalhando por um tempo até que a startup gere uma renda estável.
  3. Controle:você não terá surpresas desagradáveis que podem vir de um antecessor: um empréstimo bancário, problemas de aluguel ou funcionários ineficazes.

Como criar uma Startup do zero: 8 etapas principais

Determine o seu valor

Faça uma lista do que você faz de melhor ou do que gosta de fazer. Como iniciar uma startup sem dinheiro? Pense no conhecimento e nas habilidades que você ainda não usou, mas que pode potencialmente monetizar. Por exemplo, você pode organizar viagens ou consegue explicar claramente tópicos complexos.

Faça a si mesmo estas perguntas:

Deseja mudar de negócio ou continuar a crescer na área em que você está trabalhando e familiarizado atualmente?

Você tem um hobby que pode ser transformado em renda?

Atualmente você tem conhecimento suficiente ou precisa de treinamento adicional?

Analise o mercado e selecione um nicho

Para escolher uma opção de negócio, você precisará analisar o mercado: leve em consideração o ambiente competitivo e o momento ideal do lançamento de um novo produto. Por exemplo, a Uber surgiu durante uma crise econômica, quando as pessoas precisavam de renda extra.

Leia como iniciar um negócio do zero e veja o passo a passo neste artigo. No final, um bônus está esperando por você – três novas startups com um alto potencial. (Imagem: Ilustrativa)
Leia como iniciar um negócio do zero e veja o passo a passo neste artigo. No final, um bônus está esperando por você – três novas startups com um alto potencial. (Imagem: Ilustrativa)

O que fazer:

Crie uma tabela detalhada dos concorrentes, liste os pontos fortes e fracos;

Teste o nicho escolhido: coloque anúncios na Internet, envie e-mails para clientes em potencial, crie um blog ou uma landing page e rastreie o tráfego;

Realizar pesquisa de palavras-chave nos motores de busca: analise o número de resultados para suas consultas;

Realizar pesquisas entre amigos, redes sociais ou fóruns.

Defina uma proposta de venda exclusiva (USP)

As vendas não serão eficazes sem uma proposta de venda exclusiva e sem a promoção da marca. Por que as pessoas deveriam escolher você? Qual é a sua proposta especial? Quais benefícios você oferece? O que seus clientes querem e quais problemas eles têm? Respondendo a essas perguntas de maneira breve e clara, você terá a sua USP.

Faça um plano de negócios

Um plano de negócios é um guia passo a passo para sua startup. Você descreve o produto, a USP, os concorrentes, os mercados, as metas, os cálculos financeiros e a estratégia de marketing.

Dica: não tente fazer um plano de negócios perfeito para cinco anos imediatamente. Um erro comum para iniciantes é se envolver muito no planejamento e não começar a agir. Considere apenas os detalhes que você precisará nos primeiros estágios: que tipo de capital inicial você possui, como e quando planeja obter lucro, se existem muitos concorrentes, qual estratégia de marca você usará, qual é a sua proposta exclusiva de venda. Após alguns meses, analise e ajuste a estratégia.

Cerque-se de profissionais

Uma equipe forte é um dos fatores de sucesso para uma startup. Você não poderá lidar sozinho com todas as tarefas. Por exemplo, no par de Steve Jobs e Steve Wozniak, o primeiro foi responsável pela promoção e o segundo, pela parte técnica da startup. Onde encontrar membros para a sua equipe:

observe atentamente sua família e amigos;

peça conselhos aos amigos;

publique a vaga para o trabalho na Internet: em sites de busca de emprego e em grupos especializados de mídia social.

Fazer publicidade e buscar clientes

Como iniciar um negócio? Fale sobre você e atraia clientes. Geralmente, os recursos para iniciantes são limitados, mas isso não deve impedi-lo, porque existem métodos de promoção gratuitos e eficazes. Comece com eles e depois vá para as ferramentas pagas. Use o máximo de canais:

boca a boca;

redes sociais;

site, blog ou landing page (página de destino);

artigos de convidados em blogs e mídia;

publicidade: direcionada, contextual, rádio ou imprensa;

participe de eventos temáticos, conheça potenciais parceiros e clientes.

Os elementos de publicidade são promovidos com os elementos de marca, como um slogan e um logo. Use-os em todos os canais de marketing: coloque o logotipo como imagem de perfil nas redes sociais, o coloque no site e o utilize também em campanhas publicitárias. Você pode criar por conta própria um logo e um slogan (isso exigirá habilidades de edição de fotos e conhecimento em design), pode contratar um designer ou, então, usar um gerador, como o criador de logo online Logaster.

Criar uma base de clientes

Você já reuniu uma pequena audiência ao seu redor. Agora você precisa conquistar a lealdade dela e manter o interesse na marca. Aqui estão algumas maneiras para isso:

seja ativo nas redes sociais: faça posts regularmente e dê feedback;

Leia como iniciar um negócio do zero e veja o passo a passo neste artigo. No final, um bônus está esperando por você – três novas startups com um alto potencial. (Imagem: Ilustrativa)
Leia como iniciar um negócio do zero e veja o passo a passo neste artigo. No final, um bônus está esperando por você – três novas startups com um alto potencial. (Imagem: Ilustrativa)

ofereça descontos para clientes regulares;

organize eventos para os feriados;

crie um newsletter por e-mail.

Analise os resultados e dimensione o seu negócio

Você tem clientes fiéis, uma renda estável e contatos profissionais? É hora de ajustar o seu plano de negócios, condensar o trabalho e definir novas metas.

Analise os erros. Pense no que você não considerou nos primeiros estágios e como corrigir isso.

Registre as suas conquistas. Lembre-se de como conseguiu: você pode usar as técnicas de sucesso no futuro.

Amplie a equipe. Contrate novos funcionários e delegue tarefas.

Amplie os negócios. Pergunte como estão os seus concorrentes e se outras startups apareceram no seu nicho. Talvez seja hora de lançar um novo produto, reformular o USP ou alterar sua estratégia de marketing.

Conclusão

Ao iniciar uma startup do zero, o principal é realizar uma análise preliminar cuidadosa: escolher um nicho, formular uma USP e fazer um plano de negócios. Essas tarefas podem levar mais de uma semana, mas aumentam muito as chances de sucesso.

Precisa de ideias para inspiração? A cada ano, os analistas da Forbes selecionam as 25 empresas que mais cresceram e estão se aproximando do primeiro bilhão. Aqui estão três startups da lista de 2019:

  • Chainalysis. O software rastreia como as pessoas usam criptomoedas. Essa tecnologia ajuda a evitar a lavagem de dinheiro e a encontrar criminosos.
  • Dave. O aplicativo de contabilidade de despesas alerta aos usuários sobre uma possível entrada no cheque especial. Foi baixado quase 10 milhões de vezes em dois anos.
  • Grove Collaborative. É concorrente da Amazon no mercado de comércio eletrônico. Vende apenas produtos naturais – de pasta de dente a enxugador.

Lembre-se, toda startup é baseada em uma ideia inovadora. Fique de olho nas tendências, observe o futuro e comunique-se ativamente com as pessoas para entender o que está faltando no mercado.

Conheça a Fiscalizo Contabilidade e siga as nossas redes sociais InstagramFacebookLinkedin e Youtube.

Leia também:

Saiba como funciona o pagamento de férias coletivas

Entenda como aumentar suas vendas com o Pós-Venda

Saiba como funciona o pagamento de férias coletivas

O que mudou nas Micro e Pequenas Empresas depois da pandemia?

Pela 14ª semana seguida, piorou a expectativa do mercado financeiro para o recuo do PIB, o Produto Interno Bruto, que é a soma de todos os bens e serviços produzidos no país, em relação as Micro e Pequenas empresas.

Se o impacto sobre a vida humana é negativo, ainda não é possível afirmar todas as consequências dos impactos econômicos causados pela crise do novo coronavírus no Brasil, mas a falta de acesso a crédito bancário para as micro e pequenas empresas do país obrigam os empreendedores a tomar medidas de contenção de despesas e racionalização de custos.

A estimativa consta do boletim Focus, publicação divulgada semanalmente pelo Banco Central, com a projeção para os principais indicadores econômicos. A previsão para o crescimento do PIB em 2021 segue em 3,20%; e para 2022 e 2023 continua em 2,50%.

O Valor das Micro e Pequenas Empresas 

Representando o grupo empresarial mais frágil diante da crise de Covid-19, de acordo com dados do Sebrae, as Micro e Pequenas Empresas (MPEs) têm 27% de participação na formação do Produto Interno Bruto nacional e respondem por 52% dos empregos com carteira assinada.

Segundo especialistas, algumas podem ser obrigadas a demitir funcionários e fechar as portas, pois com o isolamento social, hábitos e prioridades de consumo foram modificados e, consequentemente, o dinheiro passou a circular com velocidade muito menor na economia.

“O Brasil ainda está vivenciando a entrada na tempestade, enquanto alguns países estão saindo, como China e Coréia do Sul. É evidente que ao sair da tempestade, o efeito da crise causará dor durante algum tempo, em vários sentidos. Para tentar minimizar os impactos, as micro e pequenas empresas podem tomar algumas medidas”, comenta Otaniel.

Transformar-se

Com a pandemia, novos modelos de negócios e canais  de comercialização e “empresários que ainda não possuem ferramentas e canais digitais devem refletir sobre isso, pois esses novos canais tornaram-se importantes fontes para o fortalecimento de receitas”.

Uma empresa que não está apta a compreender essa mudança, conceber uma adaptação de seus produtos, crenças e modo de operar, está fadada ao fracasso. Ao perceber que algo está segurando o crescimento do negócio, um bom empreendedor sabe reagir de forma rápida para mudar o que for preciso.

Apegar-se às próprias ideias de forma obtusa não combina com quem quer empreender nesse cenário.

Visão além da crise

Quem lidera uma micro ou pequena empresa, a prioridade máxima deve ser manter a família e os funcionários em segurança. Nesses períodos de dificuldades, é preciso rever os processos da empresa, conversar com a equipe e ouvir o que eles têm a dizer, além de observar pontos de melhoria, analisar formas de redução de custo com fornecedores, pode ajudar a segurar o negócio durante esse período de dificuldades.

Pela 14ª semana seguida, piorou a expectativa do mercado financeiro para o recuo do PIB, o Produto Interno Bruto, que é a soma de todos os bens e serviços produzidos no país, em relação as Micro e Pequenas empresas. (Imagem: Ilustrativa)
Pela 14ª semana seguida, piorou a expectativa do mercado financeiro para o recuo do PIB, o Produto Interno Bruto, que é a soma de todos os bens e serviços produzidos no país, em relação as Micro e Pequenas empresas. (Imagem: Ilustrativa)

Atenção redobrada com o fluxo de caixa

A maioria das MPEs não possuem governança elevada e seus fluxos de caixa são apertados, sem reservas financeiras – algumas sobras são imobilizadas sem alinhamento estratégico com a operação, ficando sem liquidez.

Tempo e dinheiro são recursos finitos, por isso, é preciso saber usá-los com sabedoria. Planejar a necessidade de um fundo de emergência, saber onde gastar e ter recursos para manter a empresa funcionando até o ponto de virada é imprescindível.

Reduzir custos desnecessários  

Nesse momento de crise, priorize os principais custos da empresa. “Elimine os gastos extras o mais rápido possível. Essa medida pode não salvar a empresa a curto prazo, mas certamente, trará mais clareza a longo prazo. Após a crise, ela estará mais forte. Enxugando os gastos, podemos reduzir os prejuízos”, frisa Otaniel Martins.

Não ignore as mudanças no mercado

Empresas falham quando não estão resolvendo um problema do mercado. Muitas vezes, o empreendedor tem uma grande ideia e uma ótima estrutura tecnológica por trás, mas essa solução não atende as necessidades atuais do mercado consumidor.

Portanto, apesar de difícil, essa também é uma grande oportunidade para fomentar esse conceito e toda a sua cadeia em nossa sociedade. Afinal, gera mais empregos, fluxo de capital, amadurece a estrutura de investimentos em pequenos negócios, entre outros benefícios.

Pela 14ª semana seguida, piorou a expectativa do mercado financeiro para o recuo do PIB, o Produto Interno Bruto, que é a soma de todos os bens e serviços produzidos no país, em relação as Micro e Pequenas empresas. (Imagem: Ilustrativa)
Pela 14ª semana seguida, piorou a expectativa do mercado financeiro para o recuo do PIB, o Produto Interno Bruto, que é a soma de todos os bens e serviços produzidos no país, em relação as Micro e Pequenas empresas. (Imagem: Ilustrativa)

A mudança também inclui uma maior aproximação com seus fornecedores, reconstruindo a relação em um formato mais próximo ao da sua empresa. Eles podem se tornar parceiros e fazerem parte do negócio, e isso também deve ser levado em consideração fora dos períodos de crise.

A pandemia provocou mudanças nas maneiras de se fazer negócios. As micro e pequenas e presas terão que pensar rápido e diferente. Esse novo mundo aprendeu que não dá para focar apenas o maior ganho.

É melhor focar os ganhos menores para continuar no azul. É um mundo que vai olhar muito para a transformação digital e encontrar novas alternativas para antigos e novos problemas.

Conheça a Fiscalizo Contabilidade e acompanha a gente nas redes sociais Instagram, Facebook, Linkedin e Youtube.

Veja também

Saiba como funciona o pagamento de férias coletivas

Pesquisa revela relação entre empresário e contador. Veja

Efeitos da Pandemia sobre os cálculos do 13º salário

Veja dicas de gestão para empreendedores iniciantes

Abrir um negócio e ter gestão é sempre um grande desafio. Muitos empreendedores se concentram apenas na ideia e esquecem o principal: elaborar um bom planejamento estratégico e financeiro. A cada 100 empresas abertas no Brasil, pouco mais de 75 sobrevivem ao primeiro ano, segundo o Sebrae.

Para Vinícius Roveda, fundador da ContaAzul, empresa que oferece serviços de gestão online para pequenas empresas, os cuidados dos empreendedores iniciantes devem ser redobrados. Com o objetivo de ajudar quem está começando, ele listou 12 dicas para quem quer evitar os erros mais comuns ao abrir um negócio:

1 – Compartilhe a sua ideia

Essa atitude, mesmo em um estágio inicial do negócio, pode economizar um bom tempo e muito dinheiro. Esqueça o medo de que alguém irá copiar o seu projeto e compartilhe o que pensa com outros empreendedores, principalmente com aqueles que já tiveram alguma experiência semelhante.

2 – Valide o seu modelo de negócio

Roveda afirma que a falta de planejamento é uma das principais causas de mortalidade das empresas. Os erros são comuns, mas o importante, segundo ele, é que as falhas sejam encaradas como um aprendizado. O ideal é testar e validar seu negócio o mais rapidamente possível – e não ter medo de mudar completamente a estratégia caso seja preciso. Lembre-se de que, se você invalida uma ideia em pouco tempo, o prejuízo é menor. O canvas é um modelo bastante útil para elaborar seu plano de negócios. Aprenda aqui a fazê-lo.

3 – Conheça profundamente os seus clientes

Quanto mais você conhecer o seu cliente, maior será a probabilidade de você ter sucesso. Mas não basta apenas ter informações do tamanho do seu público-alvo e de sua preferência. Também é importante entender o comportamento, os hábitos e as rotinas de quem você quer atingir. Com essas informações em mãos, é possível personalizar produtos ou serviços, conquistar os usuários e obter sucesso mais facilmente.

Abrir um negócio e ter a gestão é sempre um grande desafio. Muitos empreendedores se concentram apenas na ideia e esquecem o principal. (Imagem: Ilustrativa)
Abrir um negócio e ter a gestão é sempre um grande desafio. Muitos empreendedores se concentram apenas na ideia e esquecem o principal. (Imagem: Ilustrativa)

 

Quais são as profissões do futuro?

Quem deve emitir Nota Fiscal Eletrônica?

4 – Fuja da informalidade

Empreendedores iniciantes se veem tentados a começar suas atividades de maneira informal. A intenção principal é fugir dos impostos. No entanto, sem a formalização, o seu negócio fica impedido de crescer. A capacidade de emitir nota fiscal, criar uma conta bancária como pessoa jurídica, obter máquinas de cartão de crédito e solicitar empréstimos públicos é exclusiva para quem tem um CNPJ.

5 – Seja um bom gestor administrativo

Ter experiência no ramo de atuação é importante, mas não é tudo. Boa parte dos empreendedores iniciantes acredita que é possível administrar uma empresa com o conhecimento adquirido em uma graduação específica. Para Roveda, tal postura é inadequada. Sem conhecimento em administração, o empresário corre o risco de ver o negócio afundar.

6 – Tenha uma vida financeira organizada

Muitos empreendedores vivem mergulhados em uma completa desorganização financeira, algo terrível para os negócios. Para “sair do vermelho”, o primeiro passo é organizar seu fluxo de caixa. Com planilhas simples, é possível controlar os valores que entram e saem, inclusive com previsões futuras. Alguns softwares de gestão auxiliam o controle financeiro, informando o que vence e o que deverá entrar no seu caixa. Dessa forma o empresário terá total controle da situação monetária e poderá planejar o crescimento saudável do negócio.

7 – Separe despesas pessoais e empresariais

Às vezes, por causa de apertos financeiros ou pura desorganização, o empreendedor usa o dinheiro da empresa para pagar despesas pessoais – ou vice-versa. Segundo Roveda, esse é um dos erros mais comuns entre os donos de pequenos negócios. Ele recomenda que o empreendedor fixe uma retirada mensal dos ganhos do negócio – valor tecnicamente chamado de pró-labore – e reinvista o resto dos lucros na própria empresa, estimulando seu crescimento.

8 – Defina o valor do seu produto de maneira consciente

Empreendedores iniciantes também costumam errar muito na hora de definir a margem de lucro e fixar preços de produtos. É comum encontrar empresários que vendem muito, mas se queixam de não ver o dinheiro entrar. Isso acontece em razão de cálculos equivocados. Saiba que há técnicas corretas para definir margens de lucro e preço de produtos e serviços. Se você não as conhece, está na hora de rever as finanças da empresa, segundo Roveda.

Abrir um negócio e ter a gestão é sempre um grande desafio. Muitos empreendedores se concentram apenas na ideia e esquecem o principal. (Imagem: Ilustrativa)
Abrir um negócio e ter a gestão é sempre um grande desafio. Muitos empreendedores se concentram apenas na ideia e esquecem o principal. (Imagem: Ilustrativa)

 

Nome Fantasia: O que é? Como escolher para sua empresa

Entenda a relação entre Contabilidade e curva ABC das empresas

9 – Saiba negociar

Cortar gastos e economizar ao máximo: o empreendedor que pensa assim vai longe, de acordo com o fundador da ContaAzul. Uma estratégia importante para conseguir o melhor aproveitamento dos recursos é negociar com os fornecedores. Se você tiver um bom fluxo de caixa, conseguirá fazer compras grandes com pagamento à vista, o que pode significar custos menores na hora de repor o estoque e lucros mais altos no momento das vendas.

10 – Gerencie seu estoque

O gerenciamento de estoque também é um dos pontos fundamentais para o sucesso de um negócio, seja ele virtual ou físico. Todo empreendedor deve ter em mente que, se vender, precisa entregar. Por este motivo, é importante saber exatamente a quantidade de cada item disponível. Caso você trabalhe com mercadorias de curto prazo de validade, o controle deve ser ainda mais rigoroso.

11 – Adote estratégias de comunicação

Estratégias de comunicação devem ser adotadas em qualquer negócio, seja ele de grande ou pequeno porte. Algumas medidas criativas podem ser adotadas sem grandes custos. Um newsletter para o e-mail dos seus clientes, informando sobre novidades e promoções, é uma forma relativamente barata de informá-los. As redes sociais, segundo Roveda, não podem ser deixadas de lado.

12 – Seja criativo

O fundador da ContaAzul não acredita que seja preciso “reinventar a roda”. Mas soluções criativas e diferenciais exclusivos são decisivos para levar sua empresa ao sucesso.

É essencial você consultar uma empresa de contabilidade de preferência digital, assim você terá as orientações precisas sobre as licenças e inscrições necessárias à sua atividade específica e menos burocracia. Estamos aguardando seu contato para melhor assessorá-lo. Conte com a Lucre no seu novo projeto!

Fonte: Conta Azul 

Conheça a Fiscalizo Contabilidade e siga as redes sociais Facebook, Instagram, Linkedin e Youtube.

Nome Fantasia: O que é? Como escolher para sua empresa

Quando estão próximos de ter o primeiro filho, geralmente os país sofrem em uma etapa extremamente importante, a escolha do nome. Afinal de contas, será exatamente pelo nome, que a criança será conhecida em sua trajetória de vida.

A mesma importância se dará ao nome de uma empresa. Escolher a identidade de um negócio é um dos passos mais importantes para quem está começando. Para escolher, a decisão, de acordo aos estudiosos, deverá ser baseada em aspectos que despertam no público-alvo a curiosidade de conhecer a empresa e adquirir o produto ou serviço oferecidos por ela.

Quando estão próximos de ter o primeiro filho, geralmente os país sofrem em uma etapa extremamente importante, a escolha do nome. (Imagem: ilustrativa)
Quando estão próximos de ter o primeiro filho, geralmente os país sofrem em uma etapa extremamente importante (Imagem: ilustrativa)

 

Pesquisa revela relação entre empresário e contador. Veja

Saiba as diferenças entre sócio – administrador e sócio – quotista

NOME IDEAL

O nome ideal é aquele que tem apelo entre os consumidores, se diferencia dos concorrentes, é pronunciável e facilmente escrito, nomes de grafia simples facilitam a busca na internet, não existe nome bom ou ruim, mas a pronúncia e a escrita são características essenciais para que a empresa seja lembrada pelos clientes.

DICAS IMPORTANTES

De acordo ao Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas) o processo de escolha do nome da empresa vai exigir criatividade, mas também é necessário ter cautela: a tentativa de encontrar um termo engraçado, por exemplo, pode resultar em associações impróprias.

Alguns questionamentos simples, baseado em algumas questões, pode indicar um nome ideal durante o processo de escolha do nome:

  • Quais palavras que remetem ao seu empreendimento chamam a atenção do público-alvo?
  • Qual o melhor termo para descrever o serviço ou produto que oferece?
  • Quais símbolos, figuras ou personagens melhor representam o que a empresa faz?
  • Quais os nomes dos concorrentes? Há algum padrão no mercado?
Quando estão próximos de ter o primeiro filho, geralmente os país sofrem em uma etapa extremamente importante, a escolha do nome. (Imagem: ilustrativa)
Quando estão próximos de ter o primeiro filho, geralmente os país sofrem em uma etapa extremamente importante (Imagem: ilustrativa)

Saiba a importância do Departamento Pessoal para uma empresa

Conheça o SEFAZ e veja porque você precisa dele

ONDE REGISTRAR

O IPNI (Instituto Nacional de Propriedade Industrial), é um órgão do governo federal que tem a responsabilidade de registrar a propriedade intelectual em patentes, marcas, desenhos industrial e programas de computador, após a escolha do nome faça uma busca no site do INPI e verifique também na internet e em mídias sociais se há outra empresa ou marca com o mesmo nome.

Após confirmada a originalidade do nome, é essencial registrá-lo no INPI para garantir sua propriedade sobre ele.

Fonte: Sebrae

Conheça a Fiscalizo Contabilidade e tenha um dos melhores escritórios do país ao seu lado. Siga as nossas redes sociais Instagram, Facebook, Linkedin e Youtube.

 

Suporte