Tudo o que precisa saber sobre o Imposto de Renda 2021

A cada ano, de março a abril, é hora de declarar seu imposto de renda. Estima-se que em 2020, aproximadamente 32 milhões de brasileiros declararam o imposto de renda no mesmo período do ano, de acordo com uma pesquisa feita pela Receita Federal na época.

Quem deve enviar a declaração? Informações retiradas diretamente da Receita Federal (Imagem: Dados da Receita / Divulgação)
Quem deve enviar a declaração? Informações retiradas diretamente da Receita Federal (Imagem: Dados da Receita / Divulgação)

QUEM PODE DECLARAR EM CONJUNTO?

Os cônjuges (casados), companheiros (união estável) e dependentes podem declarar em conjunto, ou seja, numa só declaração.

Para que seja considerado declarante em conjunto, todos os bens, direitos e rendimentos destas pessoas devem estar na mesma declaração (contribuinte titular). Neste caso, as pessoas declaradas em conjunto não precisam entregar uma declaração somente sua.

DECLARAÇÃO DE ESPÓLIO

A Declaração de Espólio é aquela feita em relação aos bens, direitos e obrigações da pessoa falecida e deve ser feita a partir do ano seguinte ao falecimento do contribuinte.

O prazo para envio da declaração final será o último dia útil de abril do ano seguinte à:

  • Elaboração da escritura pública de inventário e partilha;
  • Decisão judicial da partilha, sobrepartilha ou adjudicação dos bens inventariados.

Se a decisão judicial transitou em julgado após o último dia de fevereiro a Declaração Final de Espólio deve ser entregue no ano seguinte ao trânsito em julgado. Se a decisão transitar em julgado entre janeiro e fevereiro, a declaração pode ser entregue no mesmo ano.

Para evitar a multa mínima de R$ 165,74 por atraso na entrega, é importante confirmar que você está no grupo obrigatório para não ter problemas futuros com as autoridades fiscais.

Chegou a hora de declarar o seu imposto de renda 2021. (Foto: Ilustrativa)
Chegou a hora de declarar o seu imposto de renda 2021. (Foto: Ilustrativa)

ENTREGA DO IMPOSTO DE RENDA EM 2021

O período começará em 1º de março e terminará em 30 de abril. Em outras palavras, o contribuinte tem 60 dias para prestar contas ao Fisco.

QUEM DEVE DECLARAR?

  • Aqueles que receberam uma renda tributável superior a R $ 28. 559, 70. Durante o ano 2020, como salários, taxas, feriados, comissões, para o trabalho, renda de propriedade para aluguel, pensões, entre outros.
  • Aqueles que receberam um rendimento isento, não tributável ou tributável exclusivamente de mais de R $ 40. 000,00 durante o ano 2020, tais como: alimentos, transportes e uniformes fornecidos pela empresa gratuitamente, reembolso da viagem em geral, subsídios familiares, entre outros.
  • Aqueles que receberam, em qualquer mês, dinheiro através de venda de bens e direitos – em que o IR é cobrado – ou realizou operações em sacos, bens, futuros ou semelhantes;
  • Até a data 31/12/2020 bens ou direitos para um total de mais de 300 mil, totalizando todos os bens;
  • Aqueles que se tornaram residentes no Brasil e permaneceram até 31/12/2020;
  • Todos aqueles que venderam propriedades residenciais e alcançaram lucro com a transação, mesmo que adquirissem outra propriedade no prazo de 180 dias e utilizassem a regra de isenção do imposto de renda;
  • Aqueles que trabalham em atividades rurais e tiveram uma renda bruta maior que R $ 142.798,50 ou que pretendem compensar as perdas de anos anteriores ou até 2020.

DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA

Vale destacar que é importante você organizar toda a documentação e comprovantes necessários para entregar sua declaração com o máximo de antecedência, assim evitará dores de cabeça com multas e atrasos.

Para o preenchimento, você vai precisar:

  • Documentos pessoais (RG, CPF, comprovante de residência e dados bancários);
  • Informe de rendimentos (a empresa deve fornecer);
  • Documentos pessoais dos dependentes (CPF obrigatório);
  • Informe de rendimentos financeiros e de aplicações ou extrato de aplicações (fornecidos pelo banco);
  • Comprovantes de despesas médicas (nome, endereço, CPF ou CNPJ do prestador, data e assinatura do médico caso não seja uma nota fiscal);
  • Comprovantes de despesas com ensino;
  • Extrato de Previdência Privada;
  • Documentação do Plano de Saúde;
  • Documentação de imóveis e veículos (inclusive financiados);
  • Recibos de pagamento ou recebimento de aluguel;
  • Recibos de doações;
  • Incluir: Contrato social das empresas as quais é sócio;
  • Documentação de consórcios contemplados ou não;
  • Extrato do carnê-leão, caso seja autônomo;

Para evitar a multa mínima de R$ 165,74 por atraso na entrega, é importante confirmar que você está no grupo obrigatório para não ter problemas futuros com as autoridades fiscais.

Chegou a hora de declarar o seu imposto de renda 2021. (Foto: Ilustrativa)
Chegou a hora de declarar o seu imposto de renda 2021. (Foto: Ilustrativa)

PRAZO DE RESTITUIÇÃO

A Receita Federal divulgou o calendário e nele consta que o prazo será com as mesmas datas aplicadas antes da pandemia.

Confira as datas que estavam previstas para 2020:

  • 1º lote: 29 de maio de 2020
  • 2º lote: 30 de junho de 2020
  • 3º lote: 31 de julho de 2020
  • 4º lote: 31 de agosto de 2020
  • 5º lote: 30 de setembro de 2020

SISTEMA DE DECLARAÇÃO

A Receita Federal liberou nesta quinta-feira (25) o programa para fazer a declaração. Ele pode ser baixado no novo site MEU IMPOSTO DE RENDA, da receita. Para preencher o formulário no computador, é preciso baixar o programa conforme o sistema operacional (Windows, Mac e etc.), caso tenha interesse em fazer pelo celular ou tablete, basta baixar o aplicativo “MEU IMPOSTO DE RENDA”, disponível para Android ou IOS.

Conheça a Fiscalizo Contabilidade e tenha um dos melhores escritórios do país ao seu lado. Siga as nossas redes sociais Instagram, Facebook, Linkedin e Youtube.

Fonte: RECEITA FEDERAL

Leia também

Pesquisa revela relação entre empresário e contador. Veja

Saiba as diferenças entre sócio – administrador e sócio – quotista

Saiba a importância do Departamento Pessoal para uma empresa

Conheça o SEFAZ e veja porque você precisa dele

 

Metade dos contribuintes ainda não declarou o IR – Novo Prazo 30 de junho

A Receita Federal fez um anuncio muito preocupando na manhã desta quinta-feira (28), segundo o órgão, mais de 30 milhões de contribuintes ainda não enviou os dados relativos aos ganhos de 2019.

Segundo o ultimo levantamento do Fisco, apenas 16 milhões de brasileiros fizeram os envios. O prazo original para a entrega do imposto de IR (Imposto de Renda) era 30 de abril, mas a obrigação, foi adiado para 30 de junho devido à pandemia de Covid-19.

Em entrevista, o supervisor nacional do IR, disse a imprensa que, “Não tinha como não adiar, foi um período difícil, as pessoas estavam preocupadas.” Falou à Folha.

O supervisor ainda disse que, segundo ele, todos os procedimentos necessários para incluir a declaração podem ser feitas pela internet, incluindo a regularização do CPF.

O Motivo de tantas pessoas ainda não declararem o seu IR foi por causa do distanciamento social decretando para deter o avanço da doença, contribuintes estavam com limitações para reunir toda a documentação e acessar especialistas da área para tirar todas as dúvidas.

 

Quem deve declarar renda?

A declaração é obrigatória para os cidadãos que se enquadra nas situações abaixo;

  • Recebeu mais de R$ 28.559,70 de renda tributável no ano; (Salário, aposentadoria ou aluguel)
  • Ganhou mais de R$40 mil isentos, tributáveis ou não tributáveis; ou seja, se você recebeu uma indenização, um prêmio na loteria ou até mesmo juntou o valor na poupança, deve declarar seus valores.
  • Teve ganho com venda de bens como casa, carros, e outros;
  • Comprovou ou vendeu ações na Bolsa de Valores;
  • Recebeu mais de R$142.798,50 em atividades rurais;
  • Era dono de bens que somados ultrapassava o valor de R$300 mil;
  • Passou a morar no Brasil no ano de 2019, mas foi embora em 31 de dezembro;
  • Vendeu e comprou outro imóvel dentro de um curto prazo de 180 dias;

Caso você se enquadre nas exigências acima você é obrigado a declarar sua renda, caso ainda tenha dúvidas, entre em contrato com nosso escritório de contabilidade e lhe auxiliamos em tudo, mas NÃO DEIXE PARA A ULTIMA HORA.

Onde Baixo o Programa do IR 2020?

O programa pode ser baixado diretamente da sua loja de aplicativo do seu sistema operacional, ou você pode baixar diretamente do site da instituição. Caso queira pode baixar CLIQUE AQUI.

 

Quais documentos necessito para declarar renda?

 

Fique atento, para declarar renda você precisa dos seguintes documentos abaixo:

  • Informações pessoal; separe os dados da conta bancária para restituição ou débitos, caso haja. Além disso, tenha em mãos, nome, CPF, grau de parentesco dos dependentes e data de nascimento. Também será necessário o seu endereço atualizado, o comprovante de sua atividade profissional e a cópia da última Declaração de Imposto de Renda de Pessoa Física entregue.
  • Renda; Rendimentos de Salários desde holerites a estratos bancários, pró labore, distribuição de lucro, aposentadoria ou pensão, outras rendas recebidas de bens como aluguel, DARFs do carnê-leão.
  • Pagamentos Efetuados; Informes de pagamentos ou reembolsos, ou despesas pessoais ou familiares.
  • Ônus ou dividas; Qualquer documento que comprove o ônus ou as dívidas.
  • Direito e Bens; Qualquer documento que comprove a compra ou a venda de bens no ano vigente, seja ele imóveis ou veículos.

Saiba os impactos que o Coronavirus pode causar na entrega do Imposto de Renda 2020

Devido as grandes movimentações em torno do CORONAVÍRUS muitas dúvidas estão chegando diante da entrega do IR2020 – Declaração do Imposto de Renda 2020.

A data de vencimento da primeira parcela ou da parcela única continua a mesma, ou seja, 30 de abril, junto com o prazo máximo de entrega da declaração.

A Receita Federal, até o momento, não se manifestou em torno da pandemia do CORONAVÍRUS, então a data limite deve ser cumprida para que não haja acréscimos e preocupações futuras.

No último informativo do órgão, quase 3 milhões de pessoas já entregaram suas declarações, mas o balanço ainda está muito baixo comparado ao número de pessoas que são obrigadas a declarar renda.

Saiba quais são os documentos necessários para fazer a sua declaração: 

Essa preocupação com o prazo aumenta a cada dia, pois muitos declarantes deixam para os últimos dias e, isso é extremamente incorreto devido a uma serie complicações que podem ocorrer nas ultimas horas.

Se você ainda não começou a agilizar as papeladas o ideal é que comece desde já. O ideal é sempre procurar um profissional do ramo para fazer essa declaração. Caso ainda não tenha um profissional utilize os telefones abaixo e solicite este serviço;

 

(11)  2532-6090  ou (11) 98079-1000

Saiba o prazo e as documentações a entrega do Imposto de Renda 2020

Começa nesta segunda feira (2) o prazo para a entrega da declaração do Imposto de Renda de 2020. O programa de preenchimento já está disponível e pode ser baixado tanto em computadores quanto em aplicativos para IOS e Android.

Atenção, o prazo deve ser cumprido, os documentos devem ser entregues até 23h59 do dia 30 de abril, um segundo mais o sistema recusará o seu arquivo e você será corre risco de pagar multas.

A dica é, nunca deixar para os últimos dias. Quem entrega a declaração nos primeiros dias tem maiores chances de receber a restituição primeiro. Em 2020, esta previsto para sair o primeiro lote em meados de 29 de maio.

Caso você não tenha noção de como fazer a sua declaração o ideal é procurar um escritório de contabilidade para lhe auxiliar. É muito importante lembrar que, a contabilidade deve estar de acordo com a sua renda, caso contrario poderá pagar impostos maiores na restituição.

Caso ainda esteja com duvidas sobre quais documentos e por onde começar, entre em contato com a Fiscalizo Contabilidade, lá os profissionais podem te auxiliar em tudo.

 

Quem deve declarar renda?

A declaração é obrigatória para os cidadãos que se enquadra nas situações abaixo;

  • Recebeu mais de R$ 28.559,70 de renda tributável no ano; (Salário, aposentadoria ou aluguel)
  • Ganhou mais de R$40 mil isentos, tributáveis ou não tributáveis; ou seja, se você recebeu uma indenização, um prêmio na loteria ou até mesmo juntou o valor na poupança, deve declarar seus valores.
  • Teve ganho com venda de bens como casa, carros, e outros;
  • Comprovou ou vendeu ações na Bolsa de Valores;
  • Recebeu mais de R$142.798,50 em atividades rurais;
  • Era dono de bens que somados ultrapassava o valor de R$300 mil;
  • Passou a morar no Brasil no ano de 2019, mas foi embora em 31 de dezembro;
  • Vendeu e comprou outro imóvel dentro de um curto prazo de 180 dias;

Caso você se enquadre nas exigências acima você é obrigado a declarar sua renda, caso ainda tenha dúvidas, entre em contrato com nosso escritório de contabilidade e lhe auxiliamos em tudo, mas NÃO DEIXE PARA A ULTIMA HORA.

Onde Baixo o Programa do IR 2020?

O programa pode ser baixado diretamente da sua loja de aplicativo do seu sistema operacional, ou você pode baixar diretamente do site da instituição. Caso queira pode baixar CLIQUE AQUI.

 

Quais documentos necessito para declarar renda?

 

Fique atento, para declarar renda você precisa dos seguintes documentos abaixo:

  • Informações pessoal; separe os dados da conta bancária para restituição ou débitos, caso haja. Além disso, tenha em mãos, nome, CPF, grau de parentesco dos dependentes e data de nascimento. Também será necessário o seu endereço atualizado, o comprovante de sua atividade profissional e a cópia da última Declaração de Imposto de Renda de Pessoa Física entregue.
  • Renda; Rendimentos de Salários desde holerites a estratos bancários, pró labore, distribuição de lucro, aposentadoria ou pensão, outras rendas recebidas de bens como aluguel, DARFs do carnê-leão.
  • Pagamentos Efetuados; Informes de pagamentos ou reembolsos, ou despesas pessoais ou familiares.
  • Ônus ou dividas; Qualquer documento que comprove o ônus ou as dívidas.
  • Direito e Bens; Qualquer documento que comprove a compra ou a venda de bens no ano vigente, seja ele imóveis ou veículos.

 

Leia Também:

Como Fazer um Planejamento imposto e Tributação?

Conheça todas as modalidades do seguro empresarial

Como aumentar as suas vendas?

Suporte