Como escolher o melhor Regime Tributário para 2021

O planejamento do regime tributário é sempre um assunto importante a ser discutido ao final de todos os anos. Afinal, é nesta época que todas empresas pode fazer uma escolha entre o Simples Nacional e o regimes conhecidos como Lucro Real e Lucro Presumido.

Para dar este passo, é necessário levar em consideração as vantagens e desvantagens que cada um traz para as empresas. Pensando nisso, neste artigo, você verá a diferença entre ambos e qual melhor, poderá se adequar ao seu negócio.

SIMPLES NACIONAL

Dentre as inúmeras vantagens, o simples nacional te possibilita pagar vários tributos dentro de uma única guia, a velha e conhecida DAS (Documento de Arrecadação do Simples Nacional). Assim, os impostos que listamos abaixo são pagos todos de uma única vez.

  • IRPJ – Imposto sobre a renda da pessoa jurídica
  • IPI – Imposto sobre Produtos Industrializados
  • CSLL – Contribuição Social sobre o Lucro Líquido
  • COFINS – Contribuição para o financiamento da Seguridade Social
  • PIS/PASEP
  • ICMS – Imposto sobre Operações relativas à Circulação de Mercadorias e Sobre Prestações de Serviços de Transporte Interestadual e Intermunicipal e de Comunicação
  • ISS – Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza

Além disso, o empresário ganha uma isenção do pagamento do adicional de 20% de INSS sobre a folha de pagamento.

Para escolher qual o regime ideal, o primeiro passo é ter bastante conhecimento e segurança sobre as informações da empresa.(Imagem: Ilustrativa)
Para escolher qual o regime ideal, o primeiro passo é ter bastante conhecimento e segurança sobre as informações da empresa.(Imagem: Ilustrativa)

LUCRO PRESUMIDO

A Maior vantagem é que aqui, o empresário tem a possibilidade de sua tributação ser feita a partir de uma estimativa de lucro. Em suma, partindo de um cálculo que é feito com base em diversos fatores, como a atividade desenvolvida pela empresa, chega-se a um alíquota que pode variar entre 1,6% e 32%.

Entretanto, vale destacar que o lucro presumido não permite a recuperação de créditos tributários oferecidos pelo pagamento do PIS e COFINS.

LUCRO REAL

Aqui, os tributos são calculados com base na diferença entre as receitas apuradas e as despesas da empresa. Ou seja, em caso da empresa operar no prejuízo, a alíquota será totalmente zerada.

Diferentemente do lucro presumido, no lucro real as empresas têm direito à recuperação de créditos tributários provenientes de PIS e COFINS.

Mas, vale destacar, que demanda um controle muito maior de todos os documentos da determinada empresa, ou seja, ela gera um gasto maior com uma estrutura e pessoal capacitados para isso.

Para escolher qual o regime ideal, o primeiro passo é ter bastante conhecimento e segurança sobre as informações da empresa.(Imagem: Ilustrativa)
Para escolher qual o regime ideal, o primeiro passo é ter bastante conhecimento e segurança sobre as informações da empresa.(Imagem: Ilustrativa)

COMO ESCOLHER QUAL É O IDEIAL?

Para escolher qual o regime ideal, o primeiro passo é ter bastante conhecimento e segurança sobre as informações da empresa. Principalmente todo o histórico dos últimos 12 meses de apuração tributária e, a partir de uma determinada análise bastante criteriosa destes dados, definir qual o melhor regime.

Para isso, entre em contato com os contadores da Fiscalizo Contabilidade pelo site, ou WhatsApp e sabia qual o melhor caminho você deve seguir. Aproveite sigas as nossas redes sociais Instagram, LinkedIn, Facebook e Youtube.

Suporte