Mais sobre o home office

Atualmente, é quase impossível nunca ter ouvido falar do trabalho home office. Essa tendência vem crescendo em todo o mundo, sendo implementada por cada vez mais empresas e profissionais autônomos. 

pandemia da Covid-19 tornou ainda mais comum esse modelo de trabalho. Com o vírus e as orientações de distanciamento social, milhares de pessoas deixaram os escritórios e passaram a trabalhar de casa. 

Assim como oferece muitas vantagens, o home office também é muito desafiador. Afinal, estar no ambiente doméstico exige muita organização e disciplina.

Como funciona o trabalho home office?

Mesmo que seja mais comum encontrar profissionais autônomos trabalhando em home office, trabalhadores de todas as áreas podem usufruir desse modelo de trabalho. 

O home office pode ser adaptado tanto à rotina daqueles que trabalham sob regime de CLT quanto àqueles que atuam como freelancers.  

artigo 75-B da CLT define o teletrabalho (que engloba o home office) como a prestação de serviços realizada fora das dependências da empresa

Nesse caso, o funcionário presta serviços de carteira assinada, mas sem a exigência de estar presencialmente nas dependências da empresa. 

Nesse regime de trabalho, é responsabilidade da empresa prover os equipamentos e a infraestrutura necessários para o exercício das funções fora do ambiente da empresa

Além disso, não é por estar em casa que o funcionário faz suas próprias regras. É comum que esses profissionais tenham que bater ponto virtual e cumprir os horários estipulados pela empresa

Em home office, os profissionais com carteira assinada também têm direito aos mesmos benefícios, como férias e 13º salário. 

Já para os profissionais freelancers, a dinâmica é diferente. Esses profissionais não possuem vínculo empregatício ou carteira assinada por uma empresa. 

Desse modo, o profissional costuma atender mais de um cliente, adequando suas tarefas e sua rotina de trabalho conforme sua vontade. 

Nesse modelo de trabalho, o profissional é responsável pela sua infraestrutura e ferramentas de trabalho, sendo sua responsabilidade garantir um ambiente adequado. 

Além disso, esses profissionais têm mais autonomia e flexibilidade para fazer seus horários e organizar sua rotina. 

Em resumo, tanto profissionais com carteira assinada quanto freelancers podem usufruir do home office. Contudo, cada um terá uma dinâmica de trabalho diferente. 

Quais as modalidades de trabalho remoto?

Inicialmente vale destacar que apenas em 2017 a legislação brasileira se posicionou em relação ao trabalho não presencial, trazendo a nomenclatura Teletrabalho para dentro da Convenção Coletiva de Trabalho – CLT, definindo-a como a possibilidade de realizar as atividades profissionais fora da empresa, de maneira parcial ou integral.

Em geral, o teletrabalho ou trabalho remoto, como ficou difundido depois, compreende três formatos:

  • Home Office: as atividades são realizadas na residência do contratado;
  • Centros compartilhados (coworking)as atividades são realizadas em ambientes compartilhados com outras empresas ou pessoas físicas, modalidade que vem crescendo em razão da economia compartilhada e redução de custos fixos empresariais ou pessoais, quando um funcionário escolhe trabalhar de um coworking próximo de sua residência, por exemplo.
  • Híbrido ou Jornada Híbrida: é a flexibilidade entre jornada de trabalho presencial e remota. Provavelmente será a nova realidade na maioria das empresas. As atividades contam com dias presenciais e outros em modalidade remota. É uma forte tendência para o “novo normal”.

Há, ainda, duas nomenclaturas bastante utilizadas no caso das pessoas empreendedoras e autônomas, conhecidas como:

  • Empresário home based: aquele que abre uma empresa com sede na própria residência, são pessoas trabalhando na modalidade home office para si própria.
  • Freelancer ou autônomo: aquele que trabalha por conta própria, atendendo demandas temporárias e específicas, sendo a grande maioria profissionais liberais.

Apesar de não ser modalidade nova de trabalho, o trabalho remoto foi conhecido e difundido em larga escala por conta da pandemia, favorecendo a implantação de coworkings, que são os espaços de trabalho compartilhados.

Em alguns coworkings, é preciso pagar diárias para utilizar as mesas, telefone, internet, banheiros e bebedouros.

Porém, já existem opções gratuitas, que diminuem drasticamente os custos para quem trabalha remotamente.

Quais características e habilidades uma pessoa que trabalha remoto deve ter?

Quais são os pontos de atenção no trabalho remoto?

Nas modalidades de trabalho remoto, a atividade pode se dar durante algumas horas, dias ou em período integral.

Apesar de ser realizado a distância, é comum algumas empresas adotarem uma plataforma de acompanhamento e mensuração de entregas ou resultados.

Para quem ocupa cargo de liderança é fundamental a atenção aos seguintes pontos:

O trabalho remoto não é para todos:

Nem todos da equipe ficarão mais produtivos no trabalho remoto, é necessário conhecer o perfil, as facilidades e dificuldades de cada colaborador.

Durante o isolamento compulsório causado pela pandemia, muitos se viram forçados a dividir espaços com outros membros da família, e o barulho, a distração e interrupção do trabalho estão entre os pontos negativos dessa realidade.

Trabalhar no quarto, na sala, ou até mesmo no banheiro se tornou uma realidade para muitos brasileiros. Identificar isso, ou qualquer outro aspecto de natureza emocional que impeça a boa produtividade é fundamental.

Quais são as vantagens e desvantagens de trabalhar em home office?

Trabalhar em casa parece maravilhoso, não é mesmo? Contudo, como qualquer modelo de trabalho, existem diversas vantagens e desvantagens no home office. 

A qualidade de vida é um dos principais pontos positivos do home office,  sobretudo para quem mora distante do escritório físico. 

Ao trabalhar em casa, não é preciso se deslocar diariamente e enfrentar o trânsito das cidades, o que economiza muito tempo e garante menos estresse. 

Além disso, algumas empresas oferecem rotinas mais flexíveis em home office. Nesse caso, o trabalho remoto permite que os colaboradores adaptem seu dia a dia e façam tarefas que antes não poderiam ser realizadas no ambiente presencial.  

Sobre as desvantagens, a falta de interação social, o risco da sobrecarga de trabalho e a dificuldade de definir horários são alguns dos principais problemas do home office. 

A falta de um espaço ideal para trabalhar, com mesa, cadeira e iluminação adequada, também pode ser outro ponto negativo do trabalho remoto. 

Ou seja, existem diversos prós e contras do home office. Cabe a cada profissional pensar e identificar se esse é ou não o melhor modelo de trabalho.

Leia também:

https://fiscalizoseguros.com/vantagens-de-uma-contabilidade-sem-papel/

https://fiscalizoseguros.com/um-semestre-notavel/

https://fiscalizoseguros.com/um-portal-para-facilitar-sua-vida/

Quais profissões permitem trabalhar em home office?  

Atualmente, quase todas as profissões permitem que os profissionais atuem em home office. 

Até médicos, profissionais que dificilmente imaginaríamos longe dos hospitais, têm a possibilidade de trabalhar em casa com a telemedicina

Apesar disso, existem algumas profissões em que esse modelo de trabalho é mais comum e tem mais empresas que oferecem essa possibilidade aos seus funcionários. 

Profissões na área da tecnologia e da comunicação são as que encontramos mais profissionais trabalhando em home office. 

Abaixo, selecionamos alguns exemplos:

profissoes-home-office - mulher revisando material em casa

Exemplos de atividades tipicamente remotas

Como é o salário de quem trabalha home office?

Como não existe distinção entre uma função desempenhada presencialmente ou remotamente, o salário de quem trabalha em home office costuma ser o mesmo que o profissional teria trabalhando da forma tradicional. 

Ou seja, em home office ou presencialmente, o salário deve ser o mesmo

Além disso, pela CLT, a empresa também deve arcar com os custos que o colaborador passa a ter no regime remoto, como gastos excedentes com internet e luz, por exemplo. 

Essa situação pode fazer com que os salários dos profissionais em home office tenham um acréscimo para cobrir esses custos.  

Contudo, isso varia de empresa para empresa e deve ser acertado com o empregador.

Já para os profissionais freelancers, o salário vai variar de acordo com a quantidade de clientes com que estão trabalhando no mês.

Além disso, o preço final do serviço desses profissionais também vai considerar os custos com estrutura e equipamentos necessários para cumprir as entregas. 

Dicas para trabalhar em home office

Se você está pensando em iniciar um trabalho em home office ou mesmo se já atua, veja algumas dicas para se dar bem: 

1. Não fique offline sem avisar

A maneira mais eficaz de manter as tarefas em andamento, é a comunicação. E no home office, ela acontece via internet. 

Então, caso precise ficar offline, não se esqueça de avisar o seu gestor e colegas. Dessa maneira, todos saberão da sua ausência.

Combine com o time a melhor estratégia para se comunicarem. Muitos utilizam Skype, Slack, Google Hangouts ou mesmo o WhatsApp para manter o contato.

No entanto, é preciso ter cuidado para não ser invasivo ou extrapolar o horário de trabalho. Por isso, é importante respeitar a carga horária de trabalho.  

2. Ligue a câmera! 

No home office as videochamadas funcionam muito bem. Todas as pessoas se  ouvem e podem ser ver ao mesmo tempo, isso evita ruídos na comunicação, além de ser uma ótima oportunidade da equipe manter contato, mesmo que virtual. 

Por isso, para ter conversas mais produtivas, o ideal é trabalhar  em um local silencioso de sua residência. Porém, caso tenha outras pessoas na casa, use o fone de ouvido para não atrapalhar suas reuniões.  

3. Prepare-se para o home office

Procure manter uma rotina normal. Não é porque você está trabalhando de casa que você vai ficar de pijama, não é mesmo?! 

Tente buscar um meio termo no vestuário: nem tão relaxado, mas também não muito formal. Lembre-se, é essencial manter uma boa postura profissional, mesmo trabalhando em casa. 

4. Cuide de sua saúde

Não se esqueça de manter sua qualidade de vida: reserve momentos na agenda para levantar da mesa, caminhar pela casa, fazer alongamentos, se alimentar e beber água. 

Lembre-se que antes do seu computador, você precisa que a máquina do seu corpo funcione perfeitamente bem.

Naqueles dias que acordar ruim, não exite em avisar seus colegas e marcar uma consulta. A saúde física e emocional deve vir em primeiro lugar. 

5. Dê um tchau para a falta de atenção

Um dos desafios mais complicados de se ter uma rotina de trabalho dentro de sua casa, é a falta de atenção e procrastinação. Temos muitas coisas interessantes dentro de casa.

Saiba qual é seu pico de produtividade e qual é a melhor dinâmica de trabalho. Algumas pessoas produzem melhor pela manhã e quando interagem com colegas. 

Já outras, preferem a tarde, ouvindo música e sem falar com ninguém. Ajuste o que é melhor para você e mão na massa! 

6. Se possível, adapte a sua casa 

O regime home office veio de última hora, obrigando muitos profissionais trabalharem sem uma estrutura básica. 

Ter um computador, acesso a internet e espaço adequado faz toda a diferença. O ideal é que, se possível, tenha um escritório em casa para trabalhar. 

Caso você ainda não tenha essas ferramentas, ao ser questionado em um processo seletivo, conte a verdade! Muitas vezes a empresa pode disponibilizar um notebook, por exemplo. 

Boas práticas para home office

Trabalhar sem sair de casa pode ser benéfico para alguns, mas mesmo em um ambiente confortável e conhecido, o home office contempla regras e boas práticas. Veja algumas: 

  1. Levante da cama ao menos uma hora mais cedo do que o horário de início de seu expediente de trabalho;
  2. Coloque suas atividades em uma agenda, dividindo as em profissional e pessoal;
  3. Estabeleça aquilo que é importante e urgente;
  4. Faça exercícios e dê pausas para manter a mente funcionando;
  5. Fique longe daquilo que desperta preguiça e desatenção;
  6. Crie um rotina de atividades de trabalho;
  7. Se precisar ficar fora, avise seu gestor e colegas com antecedência;
  8. Se estiver com alguma dúvida ou dificuldade, marque um papo com seu chefe e explique seus pontos;
  9. Não se culpe se por algum motivo você não acordar bem e não conseguir produzir normalmente;
  10. Reflita se o home office é o trabalho ideal para a sua vida. E se não for, busque outras soluções. 

Conclusão

Neste artigo, falamos sobre o trabalho home office, trazendo informações sobre seu funcionamento, as vantagens e desvantagens e as principais profissões que permitem trabalhar nesse modelo.

Fale conosco através do WhatsApp

Conheça a Fiscalizo nas Redes Sociais

FacebookInstagram

Estamos Online